O programa Kintal di Belinha, uma coprodução entre a ACI e a RTP África, já vai na sua 11ª gravação e a estreia está marcada para o dia 25 de maio, dia de África, no canal RTP África.

Segundo Soraia de Deus, da ACI, Agência Cabo-verdiana de Imagens, os telespetadores podem esperar um programa cheio de música, animação e morabeza crioula. “Inspira-se nas vivências crioulas como as tocatinas e ‘xintadas’. A ideia é manter esta essência com música tradicional ao vivo, sempre acústica, aliás é uma particularidade do programa. Nunca é como ouvir um CD ou assistir a um concerto ou festival, é algo especial” explicou.

Juntar amigos à volta de uma mesa com muita música à mistura é o prato forte do programa e esta semana Sara Tavares fez as honras do Kintal di Belinha.

“O formato é muito bonito, já conhecia um programa semelhante do Zeca Pagodinho e acho excelente a coisa acústica, com músicos excelentes, num património cultural como é a Cidade Velha. Serve também para mostra a riqueza da nossa terra”, avançou a cantora que atraiu muitas pessoas para assistir às gravações.

Sara Tavares falou ainda da sua recente participação na 10ª edição do Kriol Jazz Festival: "Foi bom. Tive a oportunidade de ter alguns convidados dos quais sou fã como é o caso do Ndu, que conheci em Lisboa, e ele sempre faz parte dos meus discos, ajuda-me a compor o embrião dos meus discos. O show foi curtinho porque tinha que dar espaço aos outros convidados mas adorei, estava com muita saudade de tocar na Praia”.

“As gravações decorreram muito bem, como tínhamos previsto”

Para o realizador do programa, João Salvado, tudo correu como previsto. “Falta gravar mais um programa, na sexta-feira, com o Zeca di Nha Reinalda e até agora, as gravações decorreram muito bem, como tínhamos previsto”.

São cerca de 50 pessoas envolvidas na produção e nas onze gravações já realizadas, a produção garante que cerca de 3300 pessoas se fizeram presentes.

O diretor da ACI, Maurício Carvalho, assegura que o programa não vai terminar. “Vamos interromper as gravações a partir de sexta-feira, 27. Não vamos terminar, precisamos refletir mas o programa é para continuar”. Aliás, nomes como Teófilo Chantre, Boy Gê Mendes, Dany Silva e Grace Évora são alguns dos artistas em carteira para as próximas gravações.

Lura, Elida Almeida, Dino D’ Santiago, Teté Alhinho, Mayra Andrade, Mário Lúcio, Nancy Vieira, Tcheka, Tito Paris e os Ferro Gaita já passaram pelo Kintal di Belinha que é apresentado pela jornalista Sandra Lima.

Soraia de Deus aproveitou para agradecer aos artistas pela disponibilidade e pela forma como se adaptaram ao programa. “É algo bonito, único e especial”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.