A figura de Charlie Sheen é, objetivamente, muito polémica. Entre agressões a ex-mulheres, cenas degradantes em público e o recente despedimento da CBS, onde era o ator mais bem pago da comédia americana, Sheen deixou de ser um ator e passou a ser umíconedo seu tempo.

Agora, o actor levantou o véu sobre a sua próxima aventura televisiva.

A série chamar-se-á «Anger Management» e é baseada no filme de 2003 comJack Nicholsonno papel de um psiquiatra, terapeuta especialista em lidar com surtos de raiva.

Se bem se lembram, a personagem de Nicholson (que será representada por Sheen) tinha, ele próprio, um temperamento muito especial, entre o lunático e o despropositado, provocando no próprio paciente – como o faria com qualquer um de nós – frequentes acessos de raiva.

Sheen acrescentou: «Escolhi esta série porque será um desafio representar alguém com problemas de controlo de raiva, o que é um grande tema. Além disso, terei liberdade criativa e poderei voltar à televisão ao lado de um dos meus produtores favoritos (Joe Roth, com quem trabalhou em «The Three Musketeers»)».

Sheen teve ainda oportunidade para comentar a renovada «Two and a Half Men».

Considerou de muito mau gosto a sua saída como morto, sem qualquer sentido na história.

Além disso comentou ainda o sucesso de estreia desta temporada, como a natural curiosidademórbidade ver como infiltrariam a personagem de Ashton Kutcher no seu lugar: «Começou com uma forte curiosidade mas cai todas as semanas… as pessoas não são estúpidas. Pelo menos, não todas.»

Resta agora que algum canal compre a série, considerando o salário e fama de Sheen.

2003 © Sony Pictures

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.