Como colegas de profissão, Hélio Batalha e Trakinuz já se tinham encontrado várias vezes em eventos culturais, mas ainda não tinham tido a oportunidade de gravar juntos. A música foi escrita em 2019, revela Hélio Batalha, mas só agora, em 2020, os dois rappers conseguiram juntar-se para lançar oficialmente o tema “Nu ta kontinua pa li”.

Ambos gostaram da ideia de trabalhar juntos. “Com certeza haverá mais trabalhos, já temos um novo projeto, desta vez do Trakinuz, em que eu também participo”, vai adiantando Hélio Batalha.

Lançado no início deste mês, o single conta também com a participação de Amyna Garcia e teve com a produção musical - Beat de DC PROMIX, masterização de Golbeats e o videoclip foi gravado e produzido pela Clacket.

Gravar em tempos de pandemia envolveu alguns constrangimentos, nomeadamente a nível de figurantes para o videoclipe e nas limitações dos espaços, revela o rapper natural de Ponta d’Água. Dificuldades essas que acabaram por ser ultrapassadas e o vídeo foi lançado a 3 de julho.

Com uma mensagem forte, a música acabou por se encaixar na atual situação que se vive no mundo por causa do Covid-19, defende o rapper.

“Esta temática “serviu como uma luva” tendo em conta o momento difícil que estamos a viver que é de muita incerteza e que exige bastante resiliência, perseverança e esperança. (A música) fala que depois de todas as dificuldades do dia-a-dia, continuamos aqui a lutar. A mensagem serve para todos: apesar do momento complicado que estamos a passar, a sede de vitória e a vontade de ultrapassar cada barreira têm de estar vivas. A pandemia pode vir, mas temos de continuar na luta”.

A mensagem terá chegado ao público já que o artista explica que o feedback tem sido brutal e que tem chegado de todos os cantos do mundo.

Uma mensagem que tem sido também importante para motivar a diáspora. “É como se lhes estivéssemos a dar um abraço e um incentivo para que não parem de lutar e de acreditar”.

Este tema traz outra nota importante, garante Hélio: “Nunca nos podemos esquecer de onde viemos”.

Momento para ser solidário

Em junho passado, os dois rappers juntamente com outro colega, Dibaz Mob, fizeram a recolha de donativos, num valor de quase de 3 mil euros (cerca de 300 contos), e depois procederam à entrega de produtos da primeira necessidade para ajudar as famílias vulneráveis do interior de Santiago, uma região que também enfrenta as consequências da seca.

“Achamos por bem fazer algo pelas pessoas do interior de Santiago, que por vezes enfrentam dificuldades ainda maiores devido ao período de seca. A ideia foi fazer algo dentro da nossa área (da música) para fazer uma campanha de angariação de fundos que depois iriam para as famílias do interior da ilha”.

"Como músicos temos de ter um lado social", afirma o rapper e adianta que pretendem promover mais ações do género.

Novo álbum ainda no forno

Desde 2019 que Hélio diz estar a tentar arquitetar um novo álbum. " Este é um momento para produzirmos e estarmos preparados para quando vierem dias melhores. Todos os dias faço algo no meu home studio, uma demo, escrevo algo (…)".

Apesar de ser um momento produtivo, Hélio mostra-se cético quanto à possibilidade que publicar um novo álbum este ano. “Trabalhar um álbum agora é muito puxado financeiramente e ainda por cima, não há shows”, explica o rapper, mas assegura que vai continuar a lançar singles para os que acompanham o seu trabalho. “Um álbum exige mais logística e a sua produção este ano seria impossível”.

Mesmo sendo o setor da cultura um dos mais afetados pela pandemia, Hélio Batalha acredita que a retoma das atividades culturais deverá ser feita consoante as recomendações das autoridades sanitárias, que são as mais capacitadas e que têm os dados necessários para tomar estas decisões. O artista acredita só trabalhando em conjunto será possível retomar as atividades em segurança.

“Muita perseverança, mural e fé e que continuem a lutar pelos seus sonhos”, são algumas das palavras encorajadoras que deixa aos jovens cabo-verdianos tendo em conta o momento em que se vive.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.