Radicada há vários anos na Holanda, Suzanna Lubrano é um nome que marca o panorama musical cabo-verdiano. Em Cabo Verde no âmbito das gravações do videoclipe de um novo single, a cantora abordou em entrevista o que motivou o afastamento temporário dos palcos, que surpreendeu os fãs, e como vai ser este regresso, desta vez com uma nova mensagem dirigida ao público.

“Resolvi parar porque estava a sentir que precisava de fazer algo maior. Estava num ciclo em que, se não tomares cuidado, torna-se num lugar de conforto e há anos que tinha esse pensamento. Estava em palco, mas quando descia sentia um vazio. Decidi parar e olhar para dentro para decidir o que realmente queria fazer”.

É assim que Suzanna Lubrano começa por explicar o que motivou o seu afastamento temporário dos palcos. Depois do seu último álbum “Vitória”(2015), em dois anos acedeu em fazer apenas dois shows, um na Europa e outro nos EUA. Confessa que precisava realmente de parar para “se reencontrar”.

Explica mais adiante que o ponto de viragem deu-se precisamente neste último álbum que, admite, não chegou a divulgar quase junto do público. “Quando lancei o álbum, logo a seguir parei. Era ou agora, ou nunca”.

Para Suzanna já em algumas músicas desse último trabalho era possível encontrar uma nova linha de pensamento, um tema que gosta de abordar com as pessoas. “As pessoas que me conhecem já sabem que gosto de falar sobre Deus. Não é uma questão de religião, na qual não acredito. Acredito sim, em ter uma relação (com Deus), onde encontrei tudo o que precisava e tenho ainda muito mais para encontrar (…). Ter fé é fundamental”.

E quando viu que estava pronta começou a compor novos temas. E apesar de o estilo musical não ser muito diferente, garante que as letras são mais fundamentadas que “vêm do coração”.

Com mais de 20 anos de carreira, Suzanna Lubrano diz que sempre teve um feedback positivo do público, mas que agora “quer trazer algo às pessoas que modifique as suas vidas”.

Uma das maneiras que encontrou para o fazer é mesmo através da música que “uma das melhores formas de passar a mensagem”. Não entra em detalhes, mas adianta que paralelamente há outros projetos que pretende desenvolver.

Novo álbum só em 2019

O regresso de Suzanna vai ser marcado com um novo tema intitulado “Trust in you”, cujo lançamento deverá acontecer ainda este ano.

A residir há vários anos na Holanda, a cantora deslocou-se a Cabo Verde para fazer a gravação do videoclipe do tema que foi produzido na ilha de Santiago, pela Green Studio.

No novo tema gravado ao vivo, na Holanda, colaboraram músicos como Johnny Fonseca, Danilo Tavares, Jorge Rosário, entre outros.

Promete lançar mais alguns singles, mas não revela muito sobre os novos temas. Partilha que as letras são em inglês e crioulo e que o estilo musical não mudou muito.

“Um álbum mesmo só no próximo ano”, garante. O novo trabalho ainda não tem um título, diz a cantora, que quer escolher com calma.

Por opção, ainda não tem shows marcados. Quer terminar este novo projeto para avançar para os palcos.

Suzanna Lubrano
créditos: CM

“O meu desejo é que a mensagem chegue às pessoas”

Numa carreira preenchida com vários sucessos, a intérprete de “Fofo”, “Viciado na Bo”, entre outros, diz que poucos ou nenhuns sonhos estão por realizar, quer a nível de artistas com os quais colaborou quer os palcos por onde já passou.

Focada na necessidade de passar a mensagem, afirma que não se importava mesmo de dar espetáculos abertos ao público, ao ar livre.

Vencedora de um dos mais prestigiados galardões da música africana, os Kora Awards, em 2003, Suzanna admite que vencer o galardão teve, e tem até hoje, um grande impacto na sua carreira. Contudo, afirma que nunca se focou em prémios.

“O meu desejo é fazer o que gosto e Deus irá levar (os meus trabalhos) onde quiser. O mesmo se aplica aos CVMA (Cabo Verde Music Awards), por exemplo, seria bom, mas não espero por isso. O meu desejo é que a mensagem chegue às pessoas. Para mim isso é o prioritário”.

Sobre a nova geração de artistas cabo-verdianos, lamenta que haja pouca diversidade a nível musical. “A maioria faz músicas iguais. Ouves um (tema) e parece que já ouviste quase todos. É uma pena. Penso que os artistas deviam usar mais os seus talentos individuais Todos somos únicos”.

E cita o tema “Talento” que faz parte do álbum “Tudo pa bô”: “Si nôs tudo akredita na talento ki Deus danu, nu ta txiga longi”.

Apela às qualidades individuais de cada artista. “Não é preciso tentar ser igual ao outro. Nem tentar fazer um tipo de música só porque tem sucesso. Sempre disse que se chegasse a esse ponto iria parar (risos)”.

Numa mensagem dirigida aos fãs, Suzanna conclui que quer ajudar os outros através da música. E neste nova etapa o público vai poder encontrar “a Suzanna de sempre”, mas que antes não teve a oportunidade de ajudar os outros.