Segundo o artista, o primeiro tema do disco, lançado hoje através das plataformas digitais, denominado “Initium”, foi escrito na noite do dia 12 de maio de 2017, quando ocorreu um tremor de terra em São Vicente, fenómeno que, conforme Vasco Martins avançou à Inforpress, ele próprio teve a “oportunidade de presenciar”.

“Eu senti os abalos e até sai à rua e senti toda a energia que foi gerada, porque moro perto do sismógrafo aqui em São Vicente, assim o registei e vi que era igual a vibração da nota Si que faz o Initium e é repetido nos temas ‘Medium inter’ e ‘Initium novum’, mas em versões diferentes.”, explicou Vasco Martins.

“Initium” faz parte do disco “Partum Spiralis” (criando aspirais) e que contém 13 faixas, todos com títulos em latim.

Questionado sobre o porquê de utilizar o latim no título das músicas do álbum, o músico respondeu que se trata da “língua mãe de muitas línguas e etimologicamente próxima do crioulo e do português”, e de onde derivaram por ter significado “intrínseco, profundo e elegante”.

Este é um trabalho que o artista classifica de “muito filosófico” e que teve como inspiração as ilhas de Cabo Verde, ajuntou, e a temática “naturalista” que as rodeia.

“Sou um compositor ambientalista por natureza e é isso que me fez mergulhar nesse mundo de árvores, nuvens, mar, pássaros e outras entidades”, concretizou a mesma fonte.

Conforme Vasco Martins, a conceção de “Partum Spiralis”, que se afigura como a sua 25ª obra discográfica, foi “totalmente feita” por ele próprio, desde o design da capa, desenho das músicas, gravação, no estúdio do artista em Ribeira de Calhau, e até o marketing de divulgação na Internet.

Aliás, é nas plataformas digitais, como o CDBaby e em formato de “waves” em Souncloud e Drop Box, que o trabalho se encontra disponível desde a manhã de hoje.

Quanto a versão física, o artista assegurou já ter em mente, mas não avança datas.