Como este próprio, o músico avançou à Inforpress que o repertório escolhido vai retratar o espaço da apresentação, já por si “bem intimista”.

“A minha música depende dos espaços onde toco, então neste concerto vou apresentar vários mosaicos das minhas composições e que têm muito a ver com a ressonância poética”, disse Vasco Martins, adiantando inspirar-se nas ilhas, nos ritmos, pedras, mar e natureza.

O compositor, instrumentista e musicólogo vai apresentar-se a solo ao piano, mas também com sintetizadores, num espetáculo também inspirado no lado social/cultural cabo-verdiano.

Isto, porque, assegurou, a sua música também reflete a morna, o “San Jon” e “muitas outras pinceladas” do universo cabo-verdiano.

Este concerto, que os mindelenses podem assistir a partir das 20:30 no Centro Cultural do Mindelo, vai estar também “vestido”, conforme a mesma fonte, de “muita improvisação”.

“Porque não gosto de repetir, tento transmitir aquilo que sinto e o resto vem num rio muito honesto”, concretizou Vasco Martins.

Os bilhetes para o “Vasco no Centro”, como se denomina o concerto, estão à venda por 500 escudos.