O chefe do executivo, que prestigiava, no final da tarde de ontem, o ensaio aberto realizado pelo Ron Savage Trio, vindos do Estados Unidos da América para participar do Mindel Summer Jazz, assegurou ser um “grande apreciador” de jazz, e destes momentos que devem ser “melhor aproveitados” pelos jovens.

“Além de gostar de jazz, este é um grande momento de partilha com artistas de renome internacional, como o Ron Savage e a escola de Berkeley, a melhor escola de música do mundo e com que se tem muito a ganhar”, lançou o governante, lembrando que esta parceria com o Berkeley College vem de há vários anos, desde segunda edição do Kriol Jazz Festival, na cidade da Praia e que agora fazem interessar-se pelo Mindel Summer Jazz.

“Acho que estamos a criar uma ligação muito estreita com São Vicente e temos que explorar isto”, salientou Ulisses Correia e Silva, que disse fazer um “jeitinho” em instrumentos de corda, como guitarra e baixo e na bateria.

Além disto, afiançou ser também apreciador de Horace Silver, que foi um dos primeiros artistas interpretados durante o ensaio, e que o primeiro-ministro considerou ser um “grande nome” da música americana, filho de pai cabo-verdiano, natural do Maio.

A origem de Cabo Verde que também tem o Jacky Santos, também pertencente à comitiva do Berkeley College, aliás, é o primeiro professor cabo-verdiano nesta escola de música norte-americana.

Jacky santos é descendente da ilha de Santo Antão, já esteve algumas vezes na cidade da Praia e agora está no Mindelo, segundo Ulisses Correia e Silva, para redescobrir as suas raízes.

Oportunidades criadas por estes festivais como o Mindel Summer Jazz e o Kriol Jazz Festival, este último que está cotado como um dos 25 melhores festivais do mundo, e que têm criado, conforme a mesma fonte, “mais notoriedade” para os artistas de Cabo Verde, para além do que deixam como produto turístico.

O ensaio do Ron Savage Trio contou ainda com as presenças do presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, e do presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, que convidou o Ron Savage a voltar a São Vicente, por altura do dia do município, a 22 de Janeiro, para que o possa entregar a chave da cidade e este voltar “quando quiser”.

Um convite que artista norte-americano pareceu apreciar, assim como a carta que disse ter recebido há algum tempo do primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, a dar-lhe os parabéns pelo seu trabalho.

Os Ron Savage Trio estiveram cerca de duas horas num ensaio aberto no Centro Cultural do Mindelo, para apresentação desta sexta-feira no Mindel Summer Jazz, em que interagiram entre si e responderam a perguntas do público, que, por sua vez, podia aplaudir, mas teria que ficar calado para não perturbar e assim criar uma “boa energia” para os contagiar.

Contaram com uma boa adesão do público que mostrou gostar da convidada especial do grupo, a jovem cantora Farayi Malek, que revelou a sua voz potente aos mindelenses.

O trio actua no segundo dia deste festival, cujo pontapé de saída foi dado na quinta-feira por volta das 21:00, pelo guitarrista cabo-verdiano Vamar Martins, seguido do camaronês Etienne Mbappe e banda e para terminar Maceo Parker e banda, vindos também dos Estados Unidos da América.

Já nesta sexta-feira abre-se com Lizandra Gomes, jovem cantora natural da Madeira (Portugal) e filha de pais cabo-verdianos, que vai ser acompanhada da banda Pret & Bronk, constituída por jovens músicos cabo-verdianos, entre os quais Khaly Angel, Ivan Medina e Vando, que também tem o seu momento de actuação.

A noite última termina, depois dos Ron Savage, com a actuação do moçambicano Jimmy Dludlu, tido como uma das “referências mundiais” do afrojazz.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.