Na véspera do arranque do certame, marcado para esta quinta e sexta-feira, 01 e 02 de Agosto, Vou Monteiro, da organização, assegurou à Inforpress estar os detalhes “quase todos afinados” e a decorrer de “forma tranquila” para receber os “grandes nomes” do jazz nacional e internacional.

“O objectivo é estar acima do nível do ano passado, superar as expectativas e tentar atingir todas as camadas sociais e faixas etárias com um jazz, que vai espelhar aquilo que o Biús era, alegria e festa”, lançou este responsável, referindo desta forma ao homenageado deste ano, o músico mindelense José Mateus de Brito, mais conhecido por Biús, falecido em 2009 e que ficou para a história como um dos “mais requisitados” artistas cabo-verdianos.

Desta forma, segundo a mesma fonte, que esperam conquistar as mil pessoas aguardadas diariamente no cenário da pracinha do Liceu Velho, antigo Liceu Gil Eanes, que com sua história acaba por “completar a magia”.

Um palco que irá receber por estes cerca de uma dezena de artistas e grupos, com o pontapé dado pelas 21:00 desta quinta-feira pelo guitarrista mindelense Vamar Martins, que, conforme Vou Monteiro, está “muito entusiasmado” para mostrar o seu projecto, e que promete ser um dos “momentos altos” do evento.

Segue-se, no mesmo dia, o camaronês Etienne Mbappe e banda e para “terminar em grande” o “ícone do jazz” Maceo Parker e banda, vindos dos Estados Unidos da América.

No segundo dia, sexta-feira, abre-se com Lizandra Gomes, jovem cantora natural da Madeira (Portugal) e filha de pais cabo-verdianos, que vai ser acompanhada da banda Pret & Bronk, constituída por jovens músicos cabo-verdianos, entre os quais Khaly Angel, Ivan Medina e Vando, que também têm o seu momento de actuação.

Logo de seguida sobe ao palco o Ron Savage Trio, dos Estados Unidos da América, considerados como os “donos do jazz standard”, que têm como convidada especial Farayi Malek.

A última noite termina, assegurou Vou Monteiro, com “chave de ouro” com a actuação do moçambicano Jimmy Dludlu, que é uma das “referências mundiais” do Afro Jazz e que já foi reconhecido, premiado e homenageado nos principais festivais de Jazz do continente.

Todos estes artistas, que, conforme o promotor do festival, terminam de chegar a São Vicente durante o dia de hoje, para este festival que “promete”.

A par do “jazz village” o Mindel Summer Jazz realiza por estes dias actividades paralelas como o evento marcado para a noite de hoje, o “Alta Lua Biús Connection” que junta no pontão da marina do Mindelo músicos com Bau, Tchenta, Djassa, Djodje e outros para relembrarem Biús.

Antes disso, o Palácio acolheu, ontem, o concerto da Afroband e na terça-feira a Orquestra Sab Sêbin, que fez as honras da casa. Também constam do programa masterclass e clinic classrooms com os artistas internacionais, na Escola Municipal de Música e no Centro Cultural do Mindelo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.