O fundo que visa contribuir para a mitigação dos efeitos da covid-19 no sector criativo e artístico, com especial atenção para a área da música é, segundo nota de imprensa da SCM, fruto de uma parceria solidária entre a Sociedade e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O fundo, conforme a mesma nota, vai ser gerido por uma comissão, e caberá a cada beneficiário o valor de dez mil escudos, sendo autores, artistas, intérpretes, músicos, executantes e demais titulares de direitos do sector musical.

“Podem beneficiar do Fundo Social os cooperadores residentes em Cabo Verde, no pleno gozo dos seus direitos, com comprovada situação de carências económica e de emergência sanitária”, explica a nota a que a Inforpress teve acesso.

A candidatura ao fundo, adiantou a SCM deve ser enviado, preferencialmente, por via electrónica, através do endereço de e-mail fundosocial.scm@gmail.com, ou pode ser entregue na sede, em formato de papel.

Ainda, de acordo com a SCM, em cada dossiê entregue deve constar o formulário de candidatura, devidamente preenchido, ou, em alternativa, carta dirigida à Direcção da Sociedade Cabo-verdiana de Música, solicitando o apoio fundamentado, acompanhada por documento de identificação do cooperador e NIB ou Número de Conta Bancária.

Deve constar ainda no dossiê, segundo SCM, uma declaração do cooperador confirmando que vive exclusivamente da sua actividade artística e que se encontra inactivo e declaração, por parte do requerente, da veracidade das declarações prestadas.

O acesso a II Edição do Fundo Social estará aberto durante quinze dias após a divulgação pública da abertura, ou seja, de 6 a 21 de Agosto de 2020.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.