Os dois homenageados, artistas referenciados como intérpretes e compositores consagrados da música cabo-verdiana, foi justificada pela organização como sendo figuras associadas das mais próximas da SOCA e que tem colaborado e dinamizado nas actividades desta organização e que representam duas gerações.

O presidente da direção da SOCA, Daniel Spynola, avançou estes dados na manhã de hoje, durante uma conferência de imprensa que teve como mote a apresentação do plano de trabalho e de actividades para 2020, inteiramente projectado para as actividades comemorativas do 15º aniversário da criação desta associação de utilidade pública.

Daniel Spínola explicou que esta homenagem vem na sequência das já realizadas pela SOCA ao longo destes anos a artistas como Pedro Rodrigues, Marino Silva, Vuca Pinheiro, Armando Pina (EUA), e sublinhou que esta vai ser a terceira gala a ser feita, na linha das já materializadas com Titina Rodrigues e dos irmãos Zézé  e Zeca Nha Reinalda.

A ocasião vai ser aproveitada para a distribuição dos direitos autorais, mas a anteceder esta homenagem a SOCA vai realizar uma Bienal de Pintura, de 19 a 28 de Fevereiro,   em Santa Catarina de Santiago, tendo ainda calendarizada actividades extensivas à diáspora, Portugal e Estados Unidos da América.

A SOCA aproveitou a oportunidade para apresentar a imprensa o seu recém-criado Espaço de Convívio, dotado de uma galeria de esculturas e pinturas, em que foi anunciado para breve a abertura de um espaço de formação artística nos domínios da música, e das artes plásticas (concretamente da pintura), e liderado pelos artistas Zé Diola e Tony Kaya, “aberta a todos”.

Do programa para 2020 constam uma Exposição no Feminino, a 26 de Março, para assinalar o Dia da Mulher Cabo-verdiana, lançamentos de revistas e livros dos músicos Daniel Rendall e Jorge Tavares, cerimónia em exaltação ao Dia Mundial da Poesia e da Árvore, mini feiras de livros e conversa aberta sobre os direitos autorais.

Tertúlia cultural e poética, exposição fotográfica, palestras e debates sobre a música cabo-verdiana, projecção de vídeos sobre o percurso da SOCA, homenagem ao casal Tonecas e Emílio Marta, pintura mural, inauguração da Biblioteca Municipal e encontro com escritores da língua portuguesa afiguram-se no plano, num ano que terminará com a assembleia-geral da SOCA.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.