O palco será um dos hotéis da baixa da cidade do Mindelo e a parte musical será preenchida com as vozes de Constantino Cardoso, Jorge Sousa, Homero Fonseca, Natch, Nilza Xalino, Djêne e Toi Cabicinha.

À Inforpress, o promotor Rachel Evens, disse que a “noite cabo-verdiana” inclui ainda um jantar, num espectáculo que deseja venha a ser um momento de divulgação da morna e da coladeira.

“Subjacente a esta actividade, a ideia também é que o espectáculo sirva de rampa de lançamento do cantor Natch, desde que ele ajude a si próprio”, apontou Rachel Evens, e, quem sabe, aludiu, iniciar um percurso internacional.

“Toda a gente diz que Natch tem uma grande voz, o meu desejo é ajudá-lo, mas primeiro precisa de ajudar a si próprio, pois só ter voz não chega”, reforçou a mesma fonte, até porque, sintetizou, “há mais de 20 anos” que outras pessoas têm procurado outros caminhos para o cantor que, no entanto, sintetizou, tem preferido “outra vida”.

A banda suporte integra músicos como Tey Santos (bateria), Voginha (guitarra), Kalino (teclados) e Ivan (baixo), entre outros, num espectáculo que o promotor equaciona levar a outras ilhas do arquipélago.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.