Em declarações à Inforpress, o emigrante salvadorenho explicou que este gesto benevolente faz parte de um projecto antigo que há muito tempo queria concretizar, que só hoje se materializa, motivo que, segundo ele, o deixa “satisfeito” por estar a proporcionar aos jovens talentos oportunidade que não teve quando era criança.

Os instrumentos e equipamentos musicais compostos por bateria, violão, baixo, piano, colunas e mesas de som, mas a fonte não quis falar do montante, tendo em conta que foram comprados ao longo de vários anos, “um a um”, com recursos próprios.

António Correia ,que é músico e que tem uma banda no Luxemburgo, disse acreditar que estes equipamentos musicais vão ajudar os
“jovens talentos” dos Picos na sua formação artística.

Daí, aproveitou para pedir aos jovens que façam “bom uso” e que tirem o proveito dos equipamentos.

Também em declarações à Inforpress, o edil salvadorenho, Ângelo Vaz, explicou que a entrega dos equipamentos musicais se enquadram no âmbito da política levada a cabo pela autarquia no que tange a apoio aos artistas locais junto de filhos do município na diáspora.

A edilidade, conforme avançou, pretende com isso formar uma banda municipal para animar as noites e as actividades culturais naquele município do interior de Santiago, tendo convidado os jovens talentos a aderirem à banda.

Ângelo Vaz disse acreditar que estes instrumentos musicais vão ajudar no crescimento artístico dos jovens talentos locais.

Os instrumentos musicais, ora entregues, que vão ser colocados no futuro Mercado da Cultura de São Salvador do Mundo, um espaço, que conforme informou , vai ser iminentemente cultural, tendo pedido aos jovens que façam o uso dos instrumentos musicais da melhor forma possível.

Na ocasião, o edil salvadorenho garantiu a formação para os futuros elementos da banda municipal para que possam manusear os instrumentos musicais.

O centro cultural denominado “Mercado da Cultura”, trata-se, segundo autarca, de um projecto financiado pelo Ministério da Cultura e das Industrias Criativas, no âmbito do programa “1 Auditório por 1 Município”, e através do Fundo do Turismo, num investimento de 8.000 contos.