Dave, de 21 anos, aborda o impacto das condições de vida na saúde mental das minorias étnicas e da classe trabalhadora, no Reino Unido, enquadrado por situações que vão de relações amorosas, ao sistema prisional.

No anúncio do vencedor, realizado na noite de quinta-feira, em Londres, a DJ Annie Mac, que fazia parte do júri, disse que o álbum de Dave, nascido na capital britânica, de pais nigerianos, "demonstra o grande nível da sua capacidade musical, do seu talento artístico", assim como a sua "coragem e honestidade".

Dave interpretou "Psycho", na sala do Eventim Apollo Hammersmith, onde decorreu a cerimónia, agradeceu à mãe e ao irmão Christopher, preso em 2013, que inspirou o álbum". "É a tua história", disse Dave.

"Ser negro é bem mais profundo do que ser afroamericano", canta Dave em "Black", de "Psychodrama".

Dave alcançou o reconhecimento internacional em 2016, quando o canadiano Drake utilizou um excerto do seu tema "Wanna Know".

Desde então Dave publicou vários 'singles', datando deste ano o seu primeiro álbum.

Arctic Monkeys, Antony and the Johnsons, Franz Ferdinand, PJ Harvey, Pulp e Suede estão entre os anteriores distinguidos com o Prémio Mercuruy.

O prémio foi estabelecido em 1992, como alternativa aos Brit Awards, visa a eleição do melhor álbum publicado no Reino Unido ou na Irlanda, nos 12 meses anteriores, e é acompanhado de uma recompensa de 25 mil libras (cerca de 28 mil euros).

A cerimónia, realizada em Londres na noite de quinta-feira, manteve o caráter político, com os Foals a abordarem as alterações climáticas, Anna Calvi a condenar a desigualdade de géneros e os Idles, a "masculinidade tóxica", que leva os homens "a beber e não a chorar".

O ‘Brexit’ e Boris Johnson estiveram na base da intervenção do 'rapper' Slowthai, que partia como um dos favoritos, pelo seu álbum "Nothing Great about Britain" ("A Grã-Bretanha não tem nada de grande").

Slowthai surgiu em cena com uma máscara de plástico que simulava a cabeça seccionada do primeiro-ministro britânico, fez do seu álbum palavra de ordem e obteve a uma das maiores ovações do público quando gritou: "F***** Boris Johnson!".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.