Em conversa com a Inforpress, um dos elementos do grupo Péricles da Costa, conhecido por PNC, disse que esses 13 anos foram de “muita luta e de muito sonho”, porque já subiram vários palcos, lançaram três álbuns no mercado e ainda têm várias dezenas de músicas gravadas.

“Subimos o palco de Campo Pequeno (Portugal) com uma casa lotada, subimos o palco da L’Olimpia em França, algo nunca sonhado. Temos três álbuns profissionais, coisa que há 10 anos sonhávamos apenas com um” recordou.

No final da semana passada, o grupo subiu ao palco da 35ª edição do festival Baia das Gatas e com esta participação, disse, completaram todos os palcos municipais de Cabo Verde.

“Hoje, depois de ter pisado todos os principais palcos nacionais e muitos internacionais, é um sonho vivido por dois miúdos de Assomada”, declarou à Inforpress.

O grupo que está no país a participar em festivais municipais e a promover o álbum “PIB”, estará neste fim de semana na ilha do Fogo, no município dos Mosteiros para mais uma atuação.

Formado inicialmente por três elementos – PNC (Péricles da Costa), CMC (Carlos Monteiro) e Mittó, o grupo Rapaz 100 Juiz surgiu em Assomada, no concelho de Santa Catarina.

De 2006 a 2009, o grupo fez cinco mixtapes que se tornaram “populares” no seio dos jovens cabo-verdianos e nas emissoras de rádios nacionais.

O primeiro álbum “Claridade” foi gravado em 2010, e contém 14 temas. Com este trabalho, mais concretamente com o tema “CV di hoje em dia” chegaram a vencer o galardão de Melhor Hip Hop/RnB nos CVMA 2011.

Em 2014, lançaram o seu segundo álbum “Voz di Vozis”, que contou com a participação de vários artistas como Grace Évora, Djodje, Dino D´Santiago, Don Kikas entre outros. Com este trabalho conquistaram o troféu de Álbum do Ano nos CVMA 2015.

Desde essa altura que se apresentam como dupla, constituído por PNC (Péricles da Costa) e CMC (Carlos Monteiro).

Em 2015, foram escolhidos por um júri internacional para apresentar-se em showcase no Atlantic Music Expo.

Em agosto de 2018, chegou as principais plataformas digitais ou terceiro álbum intitulado PIB “Produto Interno Bruto”.

PIB é constituído por 11 faixas musicais e traz alguns temas como “Nem Nem”, “Preparado” “Nha Caneta e Fdd”, “500 Mil Pássaro”, “Será Ki Npode Bai”, “No Wi-Fi”, “Lado Li”, “Imagina” e “Caras”.

Para este álbum, Péricles da Costa e Carlos Monteiro convidaram Dino D’Santiago, 2Much, Carlão, Calema, Elji, Dynamo, Princezito e Elaine da Silva.

Em maio deste ano, o grupo foi galardoado com o single “Preparado”, como Música Popular do Ano na gala dos Cabo Verde Music Award 2019. Música esta que contou com a participação dos irmãos santomenses “Calema”.

De referir que o grupo já iniciou, nos estúdios de Lisboa (Portugal), a gravação do quarto álbum, previsto para estar no mercado em 2020, que deverá ter vários estilos musicais cabo-verdianos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.