Filho de pais cabo-verdianos, o pai é de São Vicente e a mãe de Santiago (Assomada), Flávio Santos, mais conhecido por Lavvy, nasceu em Lisboa, Portugal. Conheceu a terra dos pais já ‘homem feito’, em finais de 2016, quando começava a apostar de forma mais ativa na sua carreira musical.

Apesar de ter começado a cantar e compôr ainda aos 16 anos, foi em 2017 que Lavvy mostrou o seu trabalho ao Eddu da E-Groove Music, antiga produtora do cantor, e assim no no verão do mesmo ano o artista lançou alguns temas entre os quais "Bo É" que conta com a colaboração de Gama, cantora cabo-verdiana que também reside em Portugal.

Um ano depois, em setembro último, Lavvy conseguiu concretizar o sonho de lançar um álbum próprio. “N’nanci pa Amau” é o nome do álbum e de um dos 14 temas que compõe o disco. O tema foi escrito por Lavvy para uma antiga namorada e foi feito em colaboração com Eddu.

O álbum conta ainda com a participação de Gama, Lippe Monteiro, Jovany, RG Loading e Fidjos di Codé di Dona e a nível de géneros musicais o cantor apostou em kizomba, reggae e até um cotxi pó.

Questionado sobre um artista com o qual gostaria de colaborar futuramente, Lavvy diz logo: “Beto Dias. Inspirei-me muito nele. Ouvia muito as músicas dele”.

Dos 14 temas, a maioria já foi dada a conhecer ao público: “Bo é”, “Nha Dama”, “Perduan”, “N’nanci pa Amau”, “Nkre de nha Lado”, entre outros. O cantor confessa que a aceitação tem sido boa.

“Fiz o que gosto mas há também trabalhos que ‘tive de fazer’ porque é o que o mercado pede”, argumenta.

O lançamento oficial do álbum está previsto para 3 de novembro em Lisboa, Portugal, e, em Cabo Verde, o CD deverá ser apresentado no mês seguinte.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.