O acordeonista Marcel Azzola, que acompanhou grandes nomes da música francesa, como Jacques Brel, Barbara e Edith Piaf, morreu esta segunda-feira, dia 21 de janeiro, aos 91 anos, confirmou à AFP o seu agente, Alexandre Lacombe, e sua companheira, Lina Bossati.

"O coração dele rendeu-se", disse Bossati à AFP, ao explicar que Azzola tinha falecido durante a manhã.

Marcel Azzola acompanhou artistas como Barbara, Gilbert Bécaud, Juliette Gréco, Edith Piaf, Marcel Mouloudji e Jacques Brel.

Também ficou conhecido por gravar uma centena de bandas sonoras, inclusive para dois filmes de Jacques Tati ("O Meu tio", "Playtime - Vida Moderna").

"Esta tristíssima notícia é dirigida a esta grande família de músicos. Marcel Azzola deixou-nos esta manhã. Além de um músico formidável, não era menos como homem. Estou devastado", escreveu na sua página no Facebook o guitarrista de jazz Christian Escoudié, com quem Azzola tocou em várias ocasiões.