A artista, residente em França, está em Cabo Verde para um espetáculo, nesta sexta-feira, 31, numa das discotecas da capital, em que vai cantar sucessos antigos, mas também promete brindar ao público com os seus novos hits, designadamente, “Então é o que”, “Loco”, “Eu te odeio”.

Segundo disse à Inforpress, é sempre um prazer partilhar “coisas boas” com o público, passar um “bom momento” e partilhar a “atmosfera e a energia” através da música.

Apesar de ter nascido e vivido em França, Jennifer Dias não esconde o amor pela terra dos seus pais e, segundo afirmou, Cabo Verde é o seu país de coração e cada vez que aqui chega sente-se em casa.

Conforme disse, o povo cabo-verdiano tem apoiado e muito na sua carreira e isso deixa-a mais perto da cultura do país.

“Cada vez que venho a Cabo Verde, sinto que recebo mais amor e eles estão a apoiar-me muito na minha carreira. Mesmo que eu seja um emigrante, não há diferença, nós todos somos crioulos e eles dão-me muito amor, por isso é sempre bom estar aqui”, regozijou-se.

Jennifer Dias revelou à Inforpress que está a preparar o seu primeiro concerto na Cidade da Praia, no final do ano, mas ainda não descartou a possibilidade de também atuar nas outras ilhas.

Mas, antes disso, informou que está a preparar três novos singles, em que dois terão a participação de músicos cabo-verdianos e ainda prevê lançar em setembro um Extended Play, que vai mostrar a sua evolução na música.

A cantora, que gravou o seu primeiro álbum em 2013, “Forte”, revelou que hoje em dia aposta mais em fazer singles do que trabalhar num álbum.

“A minha maneira de trabalhar hoje em dia é mais com single, porque tenho oportunidade de apresentar vídeo e música e ainda tenho oportunidade de ter inspiração no momento, enquanto um álbum temos que ficar parado mais tempo a pensar e a concentrar mais”, sublinhou.

Jennifer Dias informou ainda que gosta de partilhar experiências com outros artistas quando escreve uma canção, porque a sua ideia é misturar vários estilos.

“As letras das últimas músicas não são só da minha autoria, porque gosto de partilhar experiência com outros artistas e é uma questão de misturar estilos. Isso completa o meu percurso e ajuda-me muito”, frisou.

Recentemente, a cantora gravou um vídeo do seu single “Então é o que” em que teve a oportunidade de acasalar as suas grandes paixões, a música e a dança.

Segundo disse à Inforpress, a dança era a sua primeira paixão, uma vez que o seu sonho era ser professora de dança, quando era pequena, mas com o tempo acabou por esconder este lado e decidiu focar na carreira como cantora.

Entretanto, hoje em dia, disse, através das suas músicas está a ter oportunidade de revelar esse seu lado de dançarina.

“Hoje caminham juntos e até no palco sinto mais à vontade se eu dançar. As minhas primeiras músicas eram Kizomba, mais calma e tranquila, mas agora estou a experimentar ritmos mais mexidos e isso dá-me oportunidade de mostrar a minha dança”, enfatizou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.