Cabo Verde apresentou em Março de 2018 a candidatura da morna a Património Imaterial da Humanidade, cuja decisão pública deverá ser conhecida entre 09 e 14 de Dezembro, em Bogotá, Colômbia, durante a reunião do Comité do Património Cultural Imaterial da Unesco.

Confiante na decisão positiva por parte da Unesco, Hamilton Jair Fernandes afirmou que este ano as actividades do Dia Nacional da Morna centram-se na celebração e na comunidade.

Isto é, nos fazedores da morna, na comunidade educativa, nas organizações da sociedade civil e a comunicação social, e todos os que têm estado a promover e a fazerem um trabalho pedagógico em prol da morna.

“Amanhã podemos dizer que vai se celebrar a morna, ou seja, a efeméride não será exclusiva para o dia de amanhã, mas vamos festejar de amanhã até o dia 12, que será o dia D, ou seja, o dia que todos os cabo-verdianos estão à espera”, disse.

Este ano, o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através do IPC escolheu a rainha da morna, Cesária Évora, como figura principal da celebração do Dia Nacional da Morna fazendo também jus a um dos critérios da candidatura da morna.

Para o dia 03, está prevista uma mesa redonda sobre “Vida e Obra de B.Leza (Francisco Xavier da Cruz), patrono do Dia Nacional da Morna, “O processo de candidatura da Morna a Património Cultural Imaterial da Humanidade”, “A configuração Poético-musical da Morna em Eugénio Tavares”, “A expressividade lírica de B.Léza na Morna”, no Campus da Uni-CV no Palmarejo.

Ainda, no dia 03, a Direcção Geral das Artes e das Indústrias Criativas, em parceria com a Banda Militar da Praia, realiza o “FlashMob Dia Nacional da Morna” na Praça do Memorial Amílcar Cabral.

O evento irá contar com a actuação de alunos das escolas do ensino primário, secundário e actuação especial de uma das escolas beneficiárias do programa Bolsa de Acesso à Cultura e da Banda Militar.

No FlasMob serão interpretadas as mornas “Lua nha testemunha”, de B.Leza, “Nôs Morna”, de Manuel de Novas, “Partida”, de Ney Fernandes e “Sodade”, de Armando Zeferino Soares.

No dia 04, o Palácio da Cultura Ildo Lobo acolhe várias actividades alusivas à efeméride, assim como as ilhas de São Vicente e Sal.

O Dia Nacional da Morna foi instituído como parte do processo da candidatura da Morna a Património Cultural Imaterial da Humanidade, em homenagem ao compositor e músico B.Leza, nascido nesse exacto dia nos idos de 1903. A data foi celebrada, pela primeira vez em 2018, celebrando B.Leza, celebrando os compositores cabo-verdianos, celebrando os intérpretes e os músicos cabo-verdianos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.