“Surgimos a 22 de Julho de 1996 e, desde então a esta parte, não paramos com espectáculos, não só no país como também no além-fronteiras”, disse à Inforpress Estêvão [Iduino] Tavares, um dos mentores do grupo musical que, há 24 anos, vem somando sucessos pelos vários palcos por onde tem passado.

A pandemia da covid que afecta o país vem impedindo a realização de espectáculos e Iduino confessa já ter saudades dos palcos, onde, ao longo da existência do grupo, sempre esteve em interacção com o público.

Entretanto, para não deixar que o aniversário passasse despercebido, reuniu o grupo na sua propriedade Fundo Baxu, na ribeira de Achada de S. Filipe (Praia), para um espectáculo ‘online’ de pouco mais de uma hora, que foi acompanhado não só no país, como também no estrangeiro.

“Depois de algum tempo sem tocar de forma intensa, comecei hoje a sentir alguma cãibra nos dedos”, queixa-se Iduino, considerando isto é “normal” quando se fica algum tempo parado.

Desejava o calor do público com o qual já se habituaram, porque, disse, "funaná é mesmo assim", mas, infelizmente, por causa da situação da coronavírus “só pudemos estar online com os nossos fãs”.

“Demos o nosso máximo neste espectáculo através da Internet, como tem sido o hábito do Ferro Gaita”, afirmou Iduino, que agradece a Deus pelo sucesso do grupo.

Durante cerca de uma hora e 15 minutos, o Ferro Gaita agraciou o seu público com um repertório musical que reflectem os 24 anos de sua existência.

“Fizemos uma selecção de 12 músicas marcantes da nossa carreira, que apresentamos durante o espectáculo”, precisou, acrescentando que “Fundo Baxu”, nome de uma das músicas do primeiro CD do grupo, fez parte do repertório, juntamente com outras que marcaram a vida do Ferro Gaita.

Instado sobre a previsão para entrarem num estúdio para a gravação, adiantou que, neste momento, "a prioridade é contribuir para a luta contra a covid-19".

“Não posso precisar uma data para entrarmos no estúdio porque agora tudo está a depender da covid-19, que está a atacar todo o mundo”, sublinhou, deixando uma mensagem a todos os cabo-verdianos no sentido de se engajarem cada vez mais na luta contra esta pandemia.

O grupo musical Ferro Gaita foi criado no dia 22 de Julho de 1996, por Iduino, e mais dois jovens músicos, Chando e Feliciano (que já não pertencem mais ao grupo), que descobriram na gaita, no ferro, na bateria e na viola baixo, novos caminhos para o funaná.

Estes iniciaram as suas actuações em bares e em concertos de rua, cedo chamaram a atenção das pessoas pelo som quente e diferente que apresentavam, tendo como corolário o convite para participar num dos maiores festivais de Cabo Verde em Maio de 97, o festival da Gambôa, na Praia, ilha de Santiago.

Em Junho de 1997, o grupo gravou em Roterdão (Holanda), o seu primeiro CD, “Fundu Baxu”, tendo como base o funaná.

Depois de dois anos a actuar em vários pontos do mundo e em Cabo Verde, em Setembro e Outubro de 1999, o grupo gravou em Brockton (EUA), o seu segundo CD “Rei di Tabanka”.

Nos anos seguintes, o grupo publica mais dois CD, em 2001 “Rei de Funana”, uma compilação de dez músicas dos dois primeiros CD e em 2003 “Bandera Liberdadi”.

Em Outubro de 2006, Ferro Gaita gravou o CD/DVD ao vivo na Praia de nome “Ferro Gaita ao Vivo – Finkadu na Raiz”, como forma de comemorar o seu 10º aniversário, tendo o mesmo chegado ao mercado em Dezembro de 2006. Em 2015 lançaram o CD “Festa Fora”, uma compilação CD/DVD gravado ao vivo.

Em 2007, o grupo foi distinguido pelo Governo de Cabo Verde com a medalha de mérito cultural da 1ª classe e homenageado pelo ministro da Cultura de Cabo Vede.

Ao longo dos 24 anos, receberam várias condecorações em Cabo Verde, prémios musicais, entre os quais dois troféus CVMA (Cabo Verde Music Awards), e já tocaram em diversas salas de espectáculos pelo mundo.

Actualmente, fazem parte da banda Estêvão Tavares, conhecido por Iduino, Emanuel Tavares (Manel), Carlos Alberto Pereira Lopes, conhecido por Bino Branco, Mário Mendonça (Betinho), Luís da Veiga, José Varela e Frutuoso Pina (Pitó).

LC/CP

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.