Em declarações à Inforpress, o professor de música, Paulo Cardoso, explicou que a Bolsa de Acesso à Cultura (BA-Cultura) é um programa criado pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, e há já dois anos, que esta escola vem sendo contemplada com este apoio.

Segundo Paulo Cardoso, no ano anterior, a escola beneficiou de um valor de 80 mil escudos, destinados a apoiar os alunos que não possuem condições, a pagarem as suas propinas na escola da música.

Em 2019, de acordo com a fonte, o ministério voltou a lançar esta candidatura, a escola da música concorreu e foi pré-selecionada, ficando o processo completo assim que a escola entregar toda a documentação pedida no regulamento.

Este dirigente salientou que para 2019 o valor a ser atribuído será maior, demonstrando assim a “confiança” que o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas deposita na ilha e nos projetos culturais.

Com este montante, o professor de música adiantou que serão pagas as propinas dos alunos mais carenciados, tendo já feito uma lista de mais ou menos 15 alunos, o que vai apoiar a escola no seu dia-a-dia e ajudá-la a manter os 35 aprendizes da música que já frequentam a escola e abrir inscrições para novos interessados.

Tendo em conta esta iniciativa, Paulo Cardoso pede que outras entidades locais, nomeadamente a câmara municipal, seguisse esta iniciativa, pois, segundo ele, a escola “tem dado um excelente contributo na formação destes alunos não só na música, mas na vida social”.

Esta escola surgiu em 2016, por iniciativa do pastor da Igreja do Nazareno, em Nossa Senhora do Monte, que aos poucos, tem deparado com o aumento do número de alunos e neste momento, está funcionando em três períodos.

Neste ano, em todo o território nacional foram pré-selecionados 70 projetos de ensino artístico, para financiamento no âmbito do Programa Bolsa de Acesso à Cultura em 2019.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.