Além das atuações, a final do Festival Eurovisão da Canção contou com atuações de artistas convidados. Madonna foi uma das grandes estrelas da noite, roubando algum protagonismo aos concorrentes.

No palco, a artista fez uma viagem entre o futuro e o passado - Madonna apresentou o seu novo single, "Future", que conta com a participação de Quavo, um dos integrantes do grupo Migos, e recordou "Like a Prayer".

Veja a atuação:

A atuação de Madonna arrancou ao som de sinos de igreja e com um coro numas escadas instaladas no coração do palco. No início de "Like a Prayer", a 'rainha da pop' subiu a palco com um véu preto e com uma pala no olho.

Depois da viagem ao passado, a artista norte-americana apresentou pela primeira vez ao vivo o tema "Future", lançado esta sexta-feira, dia 17. A atuação contou ainda com a participação de Quavo.

A cantora recebeu vários apelos para boicotar o concurso, mas acabou por aproveitar a atuação para tomar uma posição, terminando-a com dois bailarinos que usavam bandeiras de Israel e da Palestina nas costas a caminharem abraçados.

Antes de subir a palco, Madonna esteve na green room para conhecer os 26 concorrentes. O apresentador apresentou a 'rainha pop' como sendo a futura esposa. "Tens de me pedir primeiro em casamento", respondeu a artista.

Madonna deixou uma mensagem aos 41 concorrentes: “são todos vencedores”. “Acredito nisso, porque chegar aqui não foi fácil”, afirmou.

A ‘rainha da pop’ pediu a todos os que a ouviam que “nunca subestimem o poder da música para juntar as pessoas”, e citou “uma grande canção”, da sua autoria, “Music”, na qual canta “music makes the people come together” [a música faz as pessoas unirem-se, em português].

Quavo também marcou presença na final e frisou que trabalhar com Madonna é sempre um privilégio. 

As negociações para a atuação da artista não foram simples e, segundo os rumores, a 'rainha da pop' terá cobrado mais de um milhão de dólares para marcar presença no festival.

No início da semana, cantora norte-americana Madonna rejeitou os apelos para boicotar o Festival Eurovisão da Canção, onde irá atuar no sábado, na final, em Telavive, afirmando que “nunca deixará de tocar música para servir a agenda política de alguém”.

A afirmação da cantora, atualmente a residir em Lisboa, foi feita através de um comunicado citado pela agência Associated Press. Madonna afirmou que o seu coração “parte-se” de cada vez que ouve falar “nas vidas inocentes que se perdem nesta região” e “na violência que é tantas vezes perpetuada para servir os objetivos políticos de pessoas que beneficiam deste conflito antigo [entre israelitas e palestinianos]”.

Para além de Madonna, Conchita Wurst, Mans Zelmerlöw, Eleni Foureira, Verka Serduchka e Gali Atari também subiram ao palco na grande final do Festival Eurovisão da Canção.

Conchita Wurst interpretou "Heroes", tema com que Mans Zelmerlöw venceu o festival da Eurovisão em 2015.

Já Mans Zelmerlöw recordou "Fuego", tema que quase deu a vitória a Eleni Foureira (Chipre) na edição de 2018.

Na final, Eleni Foureira animou a arena com o tema "Dancing Lasha Tumbai", de Verka Serduchka.

Já a artista representou a Ucrânia no Festival Eurovisão da Canção 2007 cantou "Toy", de Netta.

Gali Atari, acompanhada por Conchita Wurst, Mans Zelmerlöw, Eleni Foureira e Verka Serduchka, recordou ainda o tema "Hallelujah".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.