Segundo o jornal online português, Plataforma, citando a agência Lusa, cerca de 22 mil visitantes são esperados naquele evento.

Conforme avançou a mesma fonte, durante os três dias, haverá, também, atuações de artistas como Zé Manel, Karyna Gomes, Eric Daro e Miss Bity (Guiné-Bissau), Voz do Crocodilo (Timor-Leste), Grupo RM (Moçambique), Puto Português (Angola), Black in White (Goa, Damão e Diu), Banda Leguelá (São Tomé e Príncipe) e DJ Dolores (Brasil).

Pelo espaço do festival passam, como habitualmente, artistas de todos os países de língua portuguesa e outros territórios ligados à lusofonia, além de nomes locais.

O evento conta ainda com mostras da cultura das comunidades lusófonas residentes em Macau, abarcando artesanato, gastronomia e dança.

Na sua página de Facebook, Djodje, que já fez alguns shows em Macau no âmbito da Semana Cultural da Lusofonia, afirma que tem sido “uma experiência incrível”, mas, acrescenta, está ansioso para atuar no 22º festival da Lusofonia.

O Festival da Lusofonia articula-se com a semana cultural da China e países lusófonos, que está a decorrer desde segunda-feira, 14, com a participação de mais de 130 artistas com concertos no Largo do Senado, no coração de Macau.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.