Danae Estrela é uma cidadã do mundo. Nasceu em Havana (Cuba) e aos dois anos mudou-se com a mãe, a atual ministra da Educação, Família e Inclusão Social, Maritza Rosabal, para Cabo Verde. Cresceu na cidade da Praia e mais tarde foi estudar para Portugal, país onde reside atualmente. De passagem por Cabo Verde, a cantora, compositora e instrumentista, que neste mês (abril) marcou presença no Atlantic Music Expo (AME), esteve à conversa com o SAPO sobre o seu percurso na música e sobre os seus planos para o futuro.

Sempre esteve ligada ao mundo das artes. Começou o seu percurso nas Belas Artes e mais tarde se interessou pela música. “Era uma criança irrequieta e o que me acalmava era a música e uma boa história. Cresci num ambiente musical e quando a minha mãe se apercebeu do meu interesse pela música, passou a deixar-me participar das tocatinas com o meu padrasto. Aos 16/17 anos comecei a tocar guitarra. Sempre houve a ligação entre a guitarra e a voz” conta e acrescenta: "O som sempre chamou-me a atenção”.

Em 2000, foi estudar em Coimbra, Portugal, cidade onde cinco anos depois viria a gravar o seu primeiro álbum intitulado “Condição de Louco”, com o diretor musical da banda portuguesa Belle Chase Hotel, Pedro Renato. “Ele viu uma série de músicas minhas, gostou e convidou-me a fazer um disco. E foi assim que entrei na música”.

“Cafuca”, o seu segundo trabalho discográfico já com a banda "Novos Crioulos" foi gravado em 2009.

Música, uma forma de se expressar

Para a cantora de 40 anos, a música é uma linguagem universal. “Com a música podemos viajar até outro país sem precisar estar lá. É uma forma de se expressar e o mais incrível é que todos conseguem compreende-la”.

Questionada se conseguiria viver sem música, Danae diz sem hesitar que não. “Acho que se perdesse a audição, haveria outras formas de senti-la. Estamos rodeados de som que é a vibração”.

Segundo Danae, Cabo Verde é um país pequeno, mas com vários estilos musicais. Acredita que, contudo, é preciso apostar mais nesta área. “Temos uma tradição oral muito forte, mas acho que já está na hora de oficializa-la. A música devia fazer parte do currículo escolar, uma vez que faz parte da nossa história”.

AME, um palco de troca de ideias

Veio neste mês de abril para Cabo Verde para participar no Atlantic Music Expo (AME), um evento que segundo diz que tem colocado o país dentro da indústria musical. “O AME acaba por ser uma sala de estar gigante onde podemos trocar ideias, mostrar o nosso trabalho e onde pode surgir novas colaborações”.

Vai aproveitar a estadia no arquipélago para realizar neste sábado, 27, um concerto, pelas 19h30, na cidade da Praia. Os bilhetes custam 500$00 e encontram-se à venda no Palácio da Cultura Ildo Lobo.

“Vai ser um concerto intimista. Trouxe cerca de três guitarras (eléctrica, semiacústica e portuguesa). Eu e o João Mouro fizemos uma desconstrução da guitarra portuguesa e vou partilhar com o meu público esse tipo de experiência”.

O show é em parceria com a Insulada, agência que representa a artista no arquipélago. “Uma das coisas que admiro na Insulada é que aposta na descentralização dos palcos”.

Novo álbum, novas sonoridades

A 7 de maio, Danae Estrela regressa a Portugal para trabalhar no seu terceiro álbum que está previsto para finais deste ano. “Vai ser um período de ensaios. As ideias já estão organizadas e agora é o momento de coloca-las em prática. Para já, a ideia é gravar cerca de quatro singles. As músicas são mais para serem ouvidas ao vivo, assim têm outro impacto e outra energia. É como o batuco, sou defensora de que o batuco não deve ser ouvido em qualquer palco”.

Para este novo trabalho discográfico, a cantora diz que vai trazer novas sonoridades. “O que tenho feito até agora é procurar sons diferentes no que tange aos instrumentos. Já em ‘Cafuca’ tive um instrumento completamente diferente da música cabo-verdiana que ninguém tinha utilizado antes que é a percussão indiana e foi engraçado. Persigo sonoridades diferentes, então isso é uma das coisas que as pessoas podem ouvir no próximo álbum”, conclui.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.