A campanha intitulada “Djuntu pa apoia nos Autores e Artistas” (Juntos para apoiar os nossos autores e artistas), de acordo com uma nota de imprensa, conta com o apoio do Lab Acelerador, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

No mês de Julho, a SCM apoiou 100 dos 715 cooperadores com um fundo social no montante de um milhão de escudos, através dos próprios recursos, para ajudar a classe artística a fazer face aos efeitos da covid-19.

De modo a poder beneficiar mais membros, esta entidade de gestão colectiva procurou alternativa junto da parceria solidária disponibilizada pelo PNUD para reabertura do fundo social, para o mês de Agosto.

Agora, “com a situação a agravar-se a cada dia”, face ao cenário de inactividade instalada, devido a crise sanitária da covid-19, a SCM decidiu manter o fundo social aberto, nos meses de Setembro e Outubro, mas desta vez recorrendo a uma campanha através da plataforma ‘crowdfunding’ UNIDO.

“Sendo que até à retoma das actividades e programas culturais, a tendência é do aumento das dificuldades, a SCM sente-se cada vez mais comprometida e movida pelo espírito de solidariedade, que lhe é peculiar, para com os seus cooperadores afectados e com toda a classe artística em geral e assim e gostaria de continuar a apoiar os seus membros, músicos, autores e artistas de Cabo Verde, mantendo o Fundo Social aberto”, lê-se no comunicado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.