Depois de iniciar, no ano passado uma campanha para angariar fundos para aquisição de um espaço para construção da sede da escola de música “Bokarrom”, em São Filipe, Corey de Pina, membro fundador de uma escola de música na cidade de Boston, nos Estados Unidos da América, Zumix, esteve de visita à ilha para contactos e avançou que, no quadro do “the Fogo project”, o seu sonho é trabalhar com os artistas para construir uma escola/casa de música na cidade de São Filipe.

O projecto, iniciado no ano passado, está a decorrer num bom ritmo e no espaço de um ano conseguiu mobilizar e arrecadar mais de 100 instrumentos musicais, mais de 10 mil dólares para construção do espaço e algum montante em equipamentos para a instalação de um estúdio de gravação na ilha, para servir os artistas, que assim deixarão de sair para gravar os seus trabalhos noutros sítios.

Os instrumentos e equipamentos mobilizados serão enviados, no próximo mês de Agosto, para a ilha e em Setembro, Corey de Pina estará de regresso, acompanhado de engenheiros da área para proceder à montagem do estúdio de gravação.

Inicialmente, a campanha era destinada à mobilização de recursos financeiros para aquisição de um espaço para a construção da escola de música de Bokarrom, mas com sua vista e após encontro como o presidente da Câmara de São Filipe, Jorge Nogueira, que prometeu disponibilizar um lote de terreno para a construção da escola de música da ilha, decidiu avançar pela construção no terreno a ser cedido pela autarquia.

Além da cedência do lote de terreno, Corey de Pina indicou que o presidente da Câmara de São Filipe disponibilizou a equipa técnica da autarquia para elaborar o projecto de arquitectura, em parceria com engenheiros ligados à escola de música Zumix que o mesmo tem nos Estados Unidos ,de modo a ter um espaço próprio, com qualidade acústica, instrumentos para gravação e realização de concerto.

Nos Estados Unidos da América, avançou Corey de Pina que é professor de música e artista, trabalha com muitos artistas que estão nas áreas de Boston, Brockton e New Bedford para em conjunto realizar concerto e trabalhar com outros artistas na América para montar o projecto e mobilizar fundos para tal.

Corey de Pina frisou que se trata de um trabalho para todos e conta com contribuição de artistas que entenderam que é importante que a ilha tenha um espaço de música, onde todos podem praticar a música.

“Temos muitos talentos, mas não há muita educação”, destacou Corey de Pina, para quem uma das finalidades do projecto é resolver esta questão e dar oportunidades para tocar e experimentar a música e aprender com engenheiro, referindo que é importante que as crianças tenham oportunidades, com os equipamentos informáticos, para ser engenheiros e trabalhar nestes sectores.

Durante uma semana que esteve de visita a ilha, Corey de Pina visitou as escolas de música, nomeadamente Bokarrom, mas também escolas secundárias e todos acham que se trabalharem juntos é possível materializar o projecto para que todos possam mandar as crianças para aulas de música.

Além de trabalhar com as crianças o projecto servirá os artistas na divulgação dos seus trabalhos, indicando que nos Estados Unidos os artistas entenderam a importância do projecto e através de concertos para mobilizar fundos para a construção da escola/casa de música, ajudando assim a conectar os artistas, as escolas e toda a comunidade e com possibilidade de receber, das outras ilhas, alunos, professores e músicos para fazer workshop para que todos tenham experiência.

Corey de Pina é professor de música e artista de “hop do hip” há mais de 25 anos e chegou a trabalhar com a juventude e continua a mobilizar na comunidade cabo-verdiana e não só, residentes no estado de Massachusetts, instrumentos, equipamentos e dinheiro para construir um centro da instrução da música na ilha, sendo que o seu sonho é dar acesso aos jovens e as ferramentas que lhes permitirão criar arte.

Neste momento, existem duas escolas de músicas na cidade de São Filipe, nomeadamente a de “Bokarrom”, criada na cidade de São Filipe e oficializada em 2017, a de Belctches, contando com varias dezenas de criança, adolescentes e jovens.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.