Em entrevista à Inforpress, Samuel Santiago contou que desde criança a música fez parte da vida e relembrou que era ainda criança, quando aprendeu as primeiras notas no piano e outros instrumentos e a cantar.

Daí, salientou que passou a ser chamado para ensaios com os grupos corais da igreja de Nossa Senhora do Monte, na Brava, onde apoiava nos cânticos e tocava órgão.

Ao completar o antigo Ciclo Preparatório, com 12 anos, Samuel Santiago foi para a Cidade da Praia continuar os estudos no Liceu Domingos Ramos e a música acompanhou-o nesta caminhada.

Com a sua ida para os Estados Unidos, adiantou que começou a “experimentar” as músicas tradicionais de Cabo Verde e fez alguns concertos em diversos pontos acompanhando outros músicos.

Segundo a mesma fonte, em 2012 realizou o seu primeiro evento musical com artistas como Gardénia Benrós, Djuta Barros, Benvindo Cruz, Hélder Duarte, entre outros, acompanhado do John Miranda’s Band.

Conforme enfatizou, já tinha alguns anos tentando gravar, mas só agora conseguiu “realizar o sonho de criança” com o seu single produzido por Kim Alves, trabalho este que começou a trabalhar em Abril deste ano.

O tema é “Note Di Treba”, explicou o artista, foi composto em 1956 por Quim Costa e José da Graça.

Explicando o nome da música e do seu CD, justificou que o autor “quis evocar o desgosto de alguém que está a viver sem a luz doce do olhar da amada e compara-o a noite de trevas, noite escura, sem luz”.

No passado domingo, fez a sua apresentação em New Bedford, e está a trabalhar para que a próxima apresentação seja feita em Flórida, com a pretensão de também chegar às cidades mais próximas, como Boston, Pawtucket e Brockton.

Sobre a disponibilização online o artista disse que ainda não está disponível.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.