A artista cabo-verdiana Beth Carvalho disse esta quinta-feira, em entrevista à Inforpress, que a criação do Atlantic Music Expo (AME) foi uma “óptima ideia”, uma vez que o evento fomenta o contacto e intercâmbio entre pessoas da música.

“Eu nasci aqui, na rua do cinema. Há nove anos que venho sempre para o festival do jazz e depois que fizeram o AME, achei que foi uma óptima ideia porque músicos como eu, como a minha filha, temos oportunidade de encontrar várias pessoas aqui dentre produtores, pessoas que estão na música e que têm experiência, isso é sempre bom para a música” disse Beth Carvalho, após actuar ao lado da filha, Patrícia Carvalho, no palco da Rua Pedonal.

Quanto à actuação, a artista afirmou que foi “maravilhosa”. “Foi muito bom. Estou aqui na Praia, na minha terra. Estou aqui com os meus amigos. Foi mesmo muito bom”, reforçou.

Beth Carvalho falou ainda da filha, Patrícia Carvalho, a quem transmite a paixão pela música herdada do pai, Alípio Soares, e dá dicas neste início de carreira para dar o “empurrão necessário”.

“Toca comigo, mas ela também tem o projecto dela”, acrescentou. Patrícia Carvalho, seguindo os passos da progenitora, estuda no Conservatório de Música de Genebra, Suíça, e é formada em piano clássico e jazz moderno.

A dupla lançou, na cidade da Praia, em Abril de 2018, dois singles “Mi Ku Bo” e “Nós mundo”. Os mesmos fazem parte do primeiro trabalho discográfico da dupla intitulado “Miss Sodadi”, um álbum composto por dez faixas todas da autoria de Beth Carvalho e interpretadas pela filha Patrícia, sob à direcção musical de Nando Andrade.

Além desta dupla, actuou na noite de quinta-feira, 11 de Abril, também no palco da Rua Pedonal Tiloun de Reunion e Miroca Paris (Cabo Verde), enquanto que o palco da Praça Luís de Camões recebeu as vozes de Mariama, Elida Almeida (Cabo Verde) e Bongeziwe (Àfrica do Sul).

Depois dessas actuações, o AME deu lugar à 11ª edição do Kriol Jazz Festival, cuja abertura esteve a cargo da fadista portuguesa Cuca Roseta e do músico cabo-verdiano Mário Lúcio, acompanhado pelo grupo Simentera.

O evento prossegue hoje com as actuações de Tito Paris, D’Alma Lusa, El Comité e Zeca Pagodinho.