O cantor Roberto Leal morreu na madrugada de domingo, dia 15 de setembro, em São Paulo, no Brasil. O português estava internado no Brasil e lutava contra um cancro há dois anos.

Nas redes sociais, amigos e colegas têm recordado o músico. "O Roberto era um homem bom, um homem puro, um amigo que fiz sem esperar, e que perdi antes de ser a hora justa para isso", escreveu Bruno Nogueira na sua conta no Instagram.

"O Daniel Oliveira relembrou-me agora uma bonita frase de despedida. A certa altura, no 'Som de Cristal', pergunto ao Roberto: 'onde preferias morrer, no Brasil ou em Portugal?' Ele respondeu: 'em paz'", recordou o humorista.

Nas redes sociais, Tony Carreira também recordou o colega e amigo. "Foi sempre um senhor de respeito tanto na sua profissão como na sua vida pessoal. Fica para sempre a sua obra e as saudades de um ser humano maravilhoso", escreveu.

Já para Nuno Markl, o músico "foi das super estrelas mais gentis, disponíveis e despretensiosas que conheci, um cavalheiro de bom coração, um artista que sabia o que era chegar ao povo".

"Gostávamos profundamente um do outro e acima de tudo, queríamo-nos bem. Roberto, custa-me muito deixar-te ir. Até sempre, meu amigo", escreveu a apresentadora Fátima Lopes nas redes sociais.

Manuel Luís Goucha recordou também a passagem de Roberto Leal pelo "Você na TV". "Recebi-o inúmeras vezes nos programas que apresento, a última das quais em janeiro passado (teve a gentileza de vir propositadamente a Portugal para estar no “Você na TV”). É isso: dele recordarei sempre a sua gentileza e a alegria. Obrigado Roberto", escreveu.

Na sua conta no Instagram, Cristina Ferreira também recordou o músico. "Pessoas de sempre. Para sempre", escreveu a apresentadora da SIC.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, recordou também "com amizade" o cantor português Roberto Leal, que morreu aos 67 anos, no Brasil, e sublinhou "o seu papel junto das comunidades portuguesas".

O músico nasceu em Macedo de Cavaleiros e emigrou para São Paulo, no Brasil, aos 11 anos com a sua família. "Arrebita", "Uma Casa Portuguesa" e "Chora Carolina" são alguns dos temas mais populares do artista.

"O Presidente da República recorda Roberto Leal com amizade, lembrando o seu papel junto das comunidades portuguesas, nomeadamente no Brasil, com ligação às suas raízes, durante várias décadas", lê-se numa nota da Presidência da República.

Ao longo da sua carreira, o português vendeu mais de 17 milhões de discos e somou 30 discos de ouro e cinco de platina. "Arrebenta a Festa" (2016) foi o último álbum editado por Roberto Leal.

Roberto Leal participou também na série da RTP1 "Último a Sair". Nas últimas eleições brasileiras, o artista foi candidato ao cargo de deputado estadual por São Paulo, mas não conseguiu ser eleito.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.