As informações foram avançadas pela gerência do B.leza em comunicado chegado à Inforpress. Depois da atuação de hoje, marcada para as 23:00 locais, o cantor volta a atuar no dia 26 de janeiro e, em fevereiro, nos dias 2 e 9.

Segundo a mesma fonte, Albertino Évora pretende com estes quatro concertos relançar-se a solo.

O cantor gravou o seu primeiro disco em 1997, nos EUA, e o segundo em 2001, em Cabo Verde, atuando com grandes nomes da música cabo-verdiana e mundial, como Paulino Vieira, Ildo Lobo, Cesária Évora, Tito Paris, Mara Abrantes, Bonga, Caetano Veloso, Papa Wemba, Baba Maal, Rui Veloso e Bana.

Mas, disse a mesma fonte, foi desde cedo que Albertino Barbosa Évora encontrou a sua vocação. Em casa, o pai, Bilocas, “grande compositor e intérprete”, despertou-lhe o gosto pela música, nomeadamente o canto e o baixo.

Ao longo dos anos, Albertino participou em diversos projetos e grupos musicais, mostrando todo o seu talento. Em 2004, com a partida de Ildo Lobo da banda Os Tubarões, Albertino Évora integra o grupo que já conta com 50 anos como vocalista, papel onde permanece até hoje.

Albertino Évora apresenta-se no palco do B.leza, com Paló no baixo, Vaiss na guitarra, Kalú nos teclados e Kau Paris na bateria (músicos da banda B.leza).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.