Em conferência de imprensa, esta quinta-feira no Centro Histórico e Cultural do Porto da Calheta, Natalino Tavares, afirmou que nesta sexta edição priorizaram os artistas da Região Norte, ajudando na promoção e divulgação daquilo que a região tem de ‟melhor no mundo artístico”.

Igualmente, realçou que este festival vai homenagear a morna, sublinhando que é o género musical que tem ‟o país hoje forte na diáspora”.

Contudo, a mesma fonte, frisou que o festival que acontece, nos dias 09 e 10, no estádio municipal, tem um orçamento ‟sustentável” num valor de 8 mil contos. E realçou que vai trazer ‟grande rendimento” para os artistas, comerciantes, empresários e a todos que estão a investir durante esses dois dias.

‟O fluxo de comércio já aumentou desde a semana passada e, nesses dois dias, o festival vai ter um fluxo enorme e muitas pessoas vão ter grande rendimento através desta actividade cultural”, sustentou.

Segundo este vereador, os preparativos já estão na fase final, frisando que os ‘freepass’ vão estar à venda a partir das 19:00, com preço ‟acessível” de 300 escudos, num espaço a 50 metros do estádio municipal.

Contudo, afirmou que as actividades iniciam-se às 22:00 com artistas locais, nomeados de All Star Calheta, seguido de Young Rapper, Solange Cesarovna, Gilson Furtado, Mito Kaskas, Zé espanhol, Mc Prego Prego, Veiga B, Mc Tranka Fulha e os Ferro Gaita que vão fechar o primeiro dia.

O segundo dia do festival vai ser aberto com os All Star Calheta, depois Young Problem, Trakinuz, Tony Fika, Soraia Ramos, Denis Graça e o artista Big.Z Patronato a fechar o palco desta actividade cultural.

No entanto, a mesma fonte, sintetizou que a sexta edição do festival da cidade de Calheta traz ‟muita esperança, e ambição” na vida da juventude, sublinhando que os artistas sentem ‟grande ansiedade” de participar porque este festival ‟é bem visto por todos”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.