O primeiro dia foi aberto pelos Bulimundo, cuja actuação agradou às pessoas que ocorreram, aos “milhares”, a esse recinto para também assistir aos Livity e, por último, ao cantor angolano Yuri da Cunha, que só subiu ao palco já depois das 05:00, para a desilusão de muita gente.

Segundo constatou a Inforpress, esse facto deixou, efectivamente, desapontadas muitas pessoas que foram para casa sem que tivessem tido a oportunidade de assistir à actuação do artista angolano, cabeça de cartaz das festividades.

Muitos casais com quem a Inforpress conversou dizem ter ido ao antigo estádio municipal mais com o propósito de ver Yuri da Cunha, mas, depois das 05:00, tiveram de ir para casa sem assistir à actuação deste cantor, que pisou, pela primeira vez, os palcos em Santo Antão.

“A organização não cumpriu o programa, inicialmente, anunciado que dizia que o primeiro grupo a actuar seria Cordas do Sol, que nem sequer subiu ao palco. Depois seria Yuri da Cunha, a seguir Livity e, por último, Bulimundo. Isso não aconteceu”, lamentou um desses casais, à saída do estádio.

Os Cordas do Sol, que deveriam actuar no primeiro dia, adiou para este domingo a sua actuação, alegando “motivos de força maior”, uma outra situação que surpreendeu aos espectadores.

Para hoje, o segundo e último dos espectáculos, há grande expectativa à volta da actuação de Djodje, Elgi e Jennifer Dias.

Segundo as autoridades policiais, a tranquilidade tem sido a nota de destaque, até agora, nas festividades de São João no Porto Novo, apesar da grande movimentação de pessoas que envolve esta manifestação cultural.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.