O comissário Orlando Évora, que fazia à imprensa o balanço do plano de acção do festival da Praia de Santa Maria, que decorreu durante dois dias, tendo terminado domingo de manhã, parabenizou a população salense pelo seu nível de comportamento durante o certame musical.

Segundo o comandante, o plano de acção, que abarcou a ilha toda, sem discordar as outras atividades, contou com o reforço da brigada da Praia, juntando-se também à equipa dos efectivos policiais, a Polícia Judiciária, Protecção Civil e Forças Armadas.

“O objetivo era garantir que o festival decorresse na paz, segurança e tranquilidade, e para isso contamos com o grande civismo demonstrado pela população, e a capacidade profissional dos nossos efectivos e das forças externas que nos apoiaram durante o festival”, concretizou.

O responsável insistiu que a polícia cumpriu com o estipulado, que era garantir, conforme disse “com êxito”, que o festival decorresse da melhor forma.

Contou que durante a operação, nos dois dias do festival de música, a PN não fez “qualquer detenção” de pessoas, tendo, entretanto, conduzido 45 indivíduos para identificação, abordado 64 pessoas, apreendido alguns objectos, caso de dois telemóveis, uma mochila contendo 2600 escudos, os quais foram entregues aos seus donos.

A nível de trânsito considerou, também, que foi um “êxito grande”, já que não houve registo de nenhum acidente na estrada, tendo sido realizada a fiscalização a 32 veículos e 11 testes de álcool, e “todos deram negativo”.

“Para isso contamos com o civismo e a prudência dos condutores da ilha do Sal, que consideramos muito bom durante o festival. Não houve nada que pudesse pôr em causa o trânsito”, apontou.

Tendo em conta que o plano de acção compreendia toda a ilha, a mesma fonte informou, por outro lado, que a polícia fez a detenção de um indivíduo senegalês, no Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, por falsificação de documentos, isto é, na posse de um cartão de residência do Brasil, falsificado.

Ainda na operação no centro da cidade dos Espargos, a polícia deteve outro indivíduo, desta feita, por condução sob efeito de álcool e desobediência.

“A par destas situações, consideramos que o festival foi exemplar, o balanço é extremamente positivo”, observou.

Todavia, já pensando no próximo ano, segundo o comandante, um dos aspectos a ponderar prende-se com a logística, mais concretamente no alojamento do staff, que ainda se faz em tendas, a melhoria da estrada, a nível de iluminação e sinalização, principalmente.

“Os policiais têm conseguido fazer um bom trabalho, mas há que pensar, também, no alojamento das forças de segurança”, finalizou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.