Durante a sua actuação,  na última noite do baile conjunto/festival do Dia do Município e da Bandeira de São Filipe, Neuza de Pina, com a sua humildade de sempre,  chamou ao palco o edil de São Filipe a quem entregou o prémio conquistado, afirmando que o troféu é da cidade e da Ilha e que apenas estava a cumprir uma promessa que fez a si própria.

A cantora aproveitou também para render homenagem ao autor da composição, “Bassoueth”, que, segundo a cantora, se encontra adoentado nos Estados Unidos da América, agradecendo também a todos os foguenses pelo apoio.

Ao entregar a estatueta ao edil de São Filipe, a artista estava emocionou-se e, apesar dos esforços , não conseguiu conter as lágrimas.

Durante uma hora e meia, a artista brindou o público que se deslocou, pela quinta noite consecutiva,  ao Presídio,  com músicas do seu primeiro álbum,que catapultou a cantora para plano internacional.

A artista, que aproveitou a sua actuação para gravação de um DVD, devia subir ao palco na quarta-feira, mas por razões que Neuza não soube esclarecer, tal não foi possível.

Afirmou que o adiamento da sua actuação por 24 horas não fez diferença, tendo recebido forte apoio do público, e meio a brincar, disse que “cantava da mesma forma e com a mesma determinação”, ainda que actuação fosse “adiada para outro dia”.

Antes da cantora, passaram pelo Presídio a banda de noite cabo-verdiana em São Filipe, constituída por vários artistas, o grupo MASA-H de Cova Figueira (Santa Catarina), Cobom Side, Nissah Barbosa, cabendo o encerramento das festividades do Dia do Município e da Bandeira de São Filipe feito pelo artista, Gil Semedo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.