O Festival Sete Sóis Sete Luas comemora este ano duas décadas em Cabo Verde com uma vasta programação nos 5 centrum localizados entre Maio, Tarrafal (Santiago), São Filipe (Fogo), Brava e Ribeira Grande (Santo Antão).

O evento inicia este sábado, 27, em Tarrafal de Santiago com um espetáculo de circo acrobático do artista catalão Yldor Llach.

Um dos pontos altos da programação do Festival 7 Sóis 7 Luas 2018 é a inauguração dos centrum Sete Sóis em São Filipe, na próxima segunda-feira, 29, e na Brava na terça-feira, 30, que irá contar com presença do Presidente da República e presidente honorário do festival, Jorge Carlos Fonseca.

Segundo um comunicado da organização, as inaugurações irão contar com as atuações do grupo espanhol Korrontzi e do grupo italiano Tammorra, bem como das bandas residentes nos Centrum, a Orquestra Popular Sete Sóis e a Brava 7Luas Band.

“Pela primeira vez na programação do Festival irá ser incluído um ciclo de filmes europeus e dos países dos PALOP em parceria com a Delegação da União Europeia no arquipélago”, diz o mesmo comunicado.

Ainda no âmbito das comemorações dos 20 anos do Festival no arquipélago, irá ser inaugurada no dia 3 de novembro, no Centrum da Ribeira Grande de Santo Antão, a exposição documental “Sete Sóis Sete Luas: 20 anos de diálogo intercultural”, com fotos e documentos originais da primeira edição que aconteceu em 1998 na ilha das montanhas. Da programação consta ainda um simpósio com a presença dos protagonistas do Festival durante esses 20 anos.

As comemorações do vigésimo ano do Festival 7 Sóis 7 Luas em Cabo Verde acontecem no âmbito do projeto “A diversidade cultural cabo-verdiana como instrumento de desenvolvimento do turismo sustentável nas ilhas mais periféricas”  e conta o apoio da delegação da União Europeia no país, bem como das Câmara Municipais da Brava, do Maio, da Ribeira Grande de Santo Antão, de Santa Catarina, onde o Festival se realiza pela primeira vez, de São Filipe e do Tarrafal de Santiago.