A transmissão directa do evento pela TCV já havia sido acordada, a 04 de Junho, entre a televisão pública e a Câmara de São Vicente, organizadora do festival, mas nesta segunda-feira, 04, o director da televisão, Júlio Rodrigues, comunicou à autarquia que “dificuldades financeiras da RTC” impediam a empresa de “assumir os custos de produção do evento”.

Júlio Rodrigues confirmou hoje à Inforpress a decisão da Radiotelevisão Cabo-Verdiana, comunicada há três dias ao presidente da Câmara de São Vicente, Augusto Neves, e ao vereador da Cultura, Humberto Lélis, mas indicou que até agora não recebeu nenhuma reacção da parte dos dois autarcas.

A transmissão em directo do festival da Baía implicava à TCV um custo na ordem dos 900 mil escudos, valor que a estação pública procurou, em vão, mobilizar junto de parceiros.

Todavia, garantiu Júlio Rodrigues, a TCV irá proceder a uma “cobertura informativa a mais alargada possível” do evento.

A transmissão em directo do festival implicaria a deslocação da Cidade da Praia para São Vicente de pelo menos 12 profissionais, entre técnicos, jornalistas e operadores de câmara.

Esta agência de notícias não pôde ainda obter uma posição da câmara municipal sobre o desfecho deste assunto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.