O cartaz, enquadrado nas festividades do 15 de janeiro, Dia do Município e santo padroeiro Santo Amaro Abade, divulgado pela Câmara do Tarrafal integra vários outros nomes sonantes da música cabo-verdiana e ainda valoriza os talentos locais.

Sendo assim, na sexta-feira, 11, sobem ao palco Flor da Juventude, Cultura Speransa, Csar Key (vencedor do concurso de Hip Hop), Vozes de Tarrafal (Jossy, Janice, Herman Macedo, Suzete, Zepas, Nelito Lagoa), Hélio Batalha, Garry, um dos cabeças de cartaz Apollo G e Ferro Gaita.

No segundo e último dia, 12, estão previstas atuações do Enigma Júnior (dança), Mudjeris de Bom Speransa, “Nu ka nada de Lisboa” com fenómeno cotxi pó, Fidjus de Bibinha Cabral (dança), Djy Indeferente, Baluka (Afrika Rainbow), Willy Semedo, Léo Pereira e o cabeça de cartaz Elji Beatzkilla.

A animação musical nos dois dias do certame que vai juntar no palco vários ritmos como cotxi pó, batuco, rap, hip hop, funaná, kizomba e entre outros, e ainda atuações dos DJ Tubaron e Narciso.

A segurança do certame, que está orçado em cinco mil contos, segundo o executivo camarário vai ser garantida pela Polícia Nacional que vai contar com reforço dos elementos da Proteção Civil e os Bombeiros Municipais que estarão também no terreno durante os dois dias do certame musical.

À semelhança da edição de 2018, numa parceria com a Quercus Cabo Verde por questões de segurança e ambiental vai-se evitar o uso de garrafas no recinto do certame.

Conforme constatou a Inforpress, já se iniciaram os trabalhos de montagem do palco no Largo Baía Verde para o festival que conta com a produção de Gil Palco.

O executivo camarário liderado pelo edil José Nunes Soares promete dar uma conferência de imprensa antes do dia do festival de música para avançar mais detalhes sobre o certame.