Após 15 anos longe do palco do Festival de Santa Maria, o artista Emílio Camilo da Costa, de nome artístico Don Kikas, voltou a marcar presença no certame.

O cantor angolano interpretou temas como “Sexta-feira”, “Angolanamente sensual”, “Na lama do amor”, “Pura sedução” e “Volta”, tendo partilhou o palco com a jovem cantora cabo-verdiana Leontina Fortes.

Esta não foi a primeira vez que o músico partilhou o palco com a artista natural de São Nicolau. “No ano passado, estive em São Nicolau e cantamos juntos pela primeira vez”.

“Aproveito para salientar que o país tem jovens artistas com muito potencial e com grande futuro pela frente. Sinto-me lisonjeado em poder partilhar o palco com esses novos talentos”, afirmou o músico em entrevista ao SAPO.

Esta foi a segunda vez que Don Kikas subiu no palco do festival. “A primeira vez foi há cerca de 15 anos. Tenho estado em Cabo Vede mas noutras ilhas. Mas, como disse em palco, já tinha alguma saudade de cantar também para o público desta ilha”.

Segundo o artista, foi “muito bom” atuar no palco do Santa Maria 2018. “As pessoas são muito simpáticas, acolhedoras e têm aquela famosa ‘morabeza’. Então é sempre bom poder partilhar não somente momentos em palco mas também no dia-a-dia”.

Questionado sobre projetos futuros, Don Kikas revela que está a trabalhar num novo álbum. “O tema ‘Volta’, que divulguei em abril deste ano, já é um avanço do meu próximo disco. Ainda este ano vou lançar talvez mais 2 singles e estamos a trabalhar para, provavelmente, ainda no primeiro trimestre do próximo ano, lançar um novo CD”.

“Os meus fãs podem esperar pelo Don Kikas de sempre, mas trago alguma novidade. Depois de ter completado 20 anos de carreira, decidi mostrar uma nova faceta musical que o público não conhece no próximo álbum. Vou incluir temas de estilos diferentes, modernos e tradicionais. E talvez possa vir a ter alguma colaboração com artistas cabo-verdianos”, conclui.