Ildo Rocha fazia à Inforpress o balanço da 26º edição do festival da Praia de Santa Maria, que decorreu durante dois dias na praia turística com o mesmo nome e que mereceu nota positiva por parte do público.

Cerca de 20 mil pessoas passaram pelo areal de Santa Maria para assistir a espetáculos da Banda Municipal, Coletivo de Tributo a Ildo Lobo, Yuri da Cunha, Elji, ATIM e Mika Mendes, Splash, Coletivo Carnaval, Nelson Freitas, Elida Almeida, Alpha Blondy e Tubarões.

Foram duas noites de boa música e de muita diversão mas também marcada pelo civismo, já que a segundo fonte policial não registou nenhum incidente de maior.

Para Ildo Rocha foi um dos melhores festivais realizados neste ano em todo Cabo Verde, não só pelo “cartaz de luxo” apresentado, mas também por causa da boa convivência e dos ganhos alcançados.

“Gastamos 22 mil contos mas na verdade este festival envolve centenas de milhares de contos desde a pessoa que monta a sua barraca, a aviação, etc. Este festival vai ficar na história”, sublinhou o autarca.

O sucesso desta edição deve-se, segundo Ildo Rocha, à ousadia de uma equipa que há já alguns anos vem insistindo num formato diferente – num recinto fechado cujo acesso é feito mediante o pagamento de um preço simbólico.

“Apostamos neste formato, apesar das críticas. As pessoas na sua justiça vão saber dizer qual é a diferença entre o festival de antes e o de agora. Despedimo-nos com o sentimento de dever cumprido”, realçou.

Esta foi a última edição realizada pela atual equipa camarária.

No próximo ano o festival estará a cargo da equipa liderada por Júlio Lopes, vencedora das últimas autárquicas do dia 04 de Setembro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.