O festival arrancou a “meio gás” com o recinto ainda à espera dos praienses que aos poucos foram aparecendo para aplaudir os artistas agendados. A música imperou com actuações de Neyma, Don Kikas, Dino d’Santiago, Justino Delgado, Sandro, Isidora, entre muitos outros e a festa só chegou ao fim com o raiar do sol.  

O cartaz do segundo dia vai levar o público a uma longa viagem pelo globo mas com partida em Cabo Verde. O colectivo “All Star CV” abre o palco por volta das 21 horas com a primeira actuação de Gabriela Mendes. Até às 23 seguir-se-ão Ló, Paulinha, Boy G Mendes, Zeca di Nha Reinalda e o dueto improvável de Kaká Barbosa e Batchart.

A primeira paragem, depois de deixarmos o arquipélago, será em sonoridades brasileiras. Os “Canta Brasil”, grupo que reside em Portugal, prometem pôr todos a sambar.

Por volta da meia-noite e meia, o cartaz do festival prevê um saltinho ao continente Africano com a actuação do cantor angolano, Yuri da Cunha, que esteve no palco do Gamboa há dois anos.

Por fim, será a vez do colectivo “All Star Europa” com mais cinco artistas. O primeiro a brindar o público será Zé Espanhol que de Portugal traz as suas raízes espelhadas nas batidas fortes do funaná.

Seguem-se Dina Medina, Chando Graciosa e os autores do êxito “Undi da ki panha”, os TLDreamz.

E para encerrar a noite do segundo dia do festival, Gil Semedo. O cantor que confessou ao SAPO a vontade de voltar a juntar a banda “Gil & The Perfects" promete levar ao público velhos sucessos bem conhecidos.  

No domingo, dia do município, a praia da Gamboa dará lugar ao humor, circo, dança, teatro e músicas infantis no "Gamboinha" , para os mais novos. 

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.