Contrariando a primeira noite a praia da Baía estava repleta de gente que recebeu calorosamente a cabeça de cartaz Alcione. Numa noite de muitas emoções, Alcione regressou à Cabo Verde 25 anos depois. Um país onde afirma sentir-se em casa e do qual conhece muito bem a música. “Hoje fui visitar a Cesária, porque vir a Cabo Verde e não ver a Cesária é como ir a Roma e não ver o Papa”, afirmou Alcione, referindo-se à diva dos pés descalços.

Mas Alcione convidou para o palco outra diva, a cantora Diva Barros, que muitas vezes referenciada como a Alcione de Cabo Verde pode comprovar pessoalmente e sob a lua da Baía das Gatas a afinidade com a voz possante senhora da música brasileira. Visivelmente emocionada a cantora afirma que foi a primeira vez que deixou transparecer e emotividade em palco.

A abrir o festival esteve Vlú que presenteou o público presente com uma palete variada de sonoridades, desde as tradicionais canções de carnaval, coladeiras ao raggae, numa actuação que durou quase duas horas sempre aplaudido e acompanhado pelo público.

Don Kikas, o artista que veio de Angola diz que há 12 anos que vem à Cabo Verde e sente-se em casa. E foi com essa intimidade que partilhou muitos sucessos com as gentes de São Vicente como “Angolanamente sensual” e “Sexta-feira” e saiu mais uma vez satisfeito com a recepção afirmando que já tinha falta deste público.

Depois de José Leite cumprimentar o público da Baía desejando bom dia entrou no palco o último grupo da noite, Delidel Touch, grupo de cabo-verdianos que veio da Holanda fechou o segundo dia com raggae. Apesar de ter nascido na Holanda, o vocalista da banda, Jorge Oliveira, foi partilhando em crioulo com sotaque de Santo Antão parte da sua história mostrando que apesar de ter nascido na que considera a 11ª ilha de Cabo Verde, mantém-se fiel às suas raízes.

Fora de Palco
Já caracterizada pelo excelente convívio, o mesmo não faltou na praia da baia, alimentada por variadas barracas montadas ao longo da praia. Comes e bebes para todos os gostos iam matando a fome e juntando amigos.

Alguns mini-palcos estavam instalados na praia, mas foi a tenda Backstage, que pela primeira vez foi instalada no festival que arrecadou mais interessados, nomeadamente o público jovem que preferiu as batidas dos DJ’s às actuações.

Para amanhã são esperados os Expavi, Dub Squad, Heavy H, Djoje, Ricky Boy, Cordas do Sol e Beto Dias.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.