Pela terceira vez no arquipélago e pela primeira vez na cidade da Praia, no âmbito do Festival Gamboa 2017, Anthony B disse ao SAPO que estar no arquipélago é como estar em casa.

“É sempre uma boa experiência estar em Cabo Verde, porque na Jamaica falamos sempre desta parte de África, onde tudo começou. Para nós, a nossa história começa aqui. Por isso estar aqui é estar em casa”, disse.

Anthony B, que já esteve nas ilhas do Sal e Mindelo, ficou admirado com o público que marcou presença na 25ª edição do Gamboa. “O público estava interessado nas minhas músicas. Então para mim foi maravilhoso”, disse e afirmou que o reggae é algo que está presenta na cultura cabo-verdiana.

Durante a sua atuação no Gamboa 2017, o músico dividiu o palco com a cantora cabo-verdiana Nish Wadada com quem colaborou num vinil.

Para o jamaicano foi uma honra dividir o palco com a cabo-verdiana. “Para mim Nish é a rainha do reggae. Por isso dividir o palco com uma rainha africana é muito significativo, importante e forte. Vou continuar a apoia-la”, disse ao SAPO.

Por sua vez, Nish Wadada disse que foi um privilégio e um prazer atuar com Anthony B no Gamboa. “Foi o encontro de Cabo Verde com um artista de onde o reggae surgiu”.