O cartaz do festival, previsto para os dias 16, 17 e 18 de Agosto, foi apresentado na manhã de hoje, na cidade do Mindelo, em conferência de imprensa, pelo vereador da Cultura da Câmara Municipal de São Vicente, organizadora do evento, Humberto Lélis.

Conforme explicou o vereador, caso fosse vivo, Jorge Monteiro completaria 100 anos,  a 01 de Outubro, pelo que a autarquia, no “ano centenário do conhecido” maestro, não podia perder a oportunidade de o homenagear.

No palco da Baía das Gatas, no dia 16 de Agosto, primeiro de três dias do festival, a abertura do certame fica a cargo da Banda Municipal do Mindelo, que Jotamont dirigiu, e de um  leque de vozes da ilha de São Vicente que vai cantar temas do compositor, entre elas  Titina Rodrigues, Tito Paris, Jorge Sousa, Diva Barros, Constantino Cardoso e Manecas Matos.

O cartaz do Baía 2013 incluiu ainda a “presença forte” de grupos e artistas da Lusofonia como Stewart Sukuma, Mingas, Neyma, Sizaquiel e Dilon Djindji, todos de Moçambique, o grupo Santos e Pecadores (Portugal), Super Mama Djombo (Guiné-Bissau) e Banda Calypso (Brasil).

O cartaz comporta ainda os nomes de Jorge Neto, Batchart, Cordas do Sol, Face a Face (França)  e Alpha Bondy (Costa do Marfim), para além de grupos locais que estão a ser seleccionados, segundo o vereador, e das negociações com uma banda de Angola.

A Câmara Municipal inscreveu no orçamento para o corrente ano uma verba de 15 mil contos na rubrica festival, mas pelas contas do vereador Humberto Lélis o orçamento do do certame deve rondar os 30 mil contos.

A organização, di-lo o vereador, está a apostar na melhoria do som e da iluimação quer no palco quer na baía e na introdução de inovações na zona de barracas de “comes e bebes” com a montagem de cónicas e de uma tenta de 600 metros quadrados, esta destinada à restuaração.

Da mesma forma, o responsável anunciou a utilização de uma “cobertura especial” no palco para "evitar constrangimentos" caso venha a chover nos dias do festival.

Questionado se a “febre dos festivais pagos”, que já é realidade em algumas ilhas do arquipélago, pode chegar ao Festival da Baía das Gatas, o vereador descartou “qualquer hipótese” de as pessoas pagarem para assistir ao evento, pois, conforme explicou, “este é um festival diferente dos demais”, com as suas “próprias características”.

“Há muito tempo tempo que cobramos uma portagem para as viaturas acederem ao recinto festival, mas vender bilhetes para as pessoas assitirem não rima com Baía das Gatas, pois há caracterítsicas próprias como o facto de as pessoas escolher a praia para acamparem semanas antes do certame”, considerou.

A 29ª edição do Festival Internacional de Música da Baía das Gatas decorre na praia dos mesmo nome, a oito quilómetros do centro da cidade do Mindelo, nos dias 16, 17 e 18 de Agosto.

Jorge Monteiro, o homenageado, nasceu a 01 de Outubro de 1913 a bordo de um navio no Oceano Atlântico e viveu nos EUA  até aos 12 anos de idade quando veio viver para São Vicente, e faleceu no Mindelo no dia 21 de Novembro de 1998, aos 85 anos.

Professor de música, maestro e fundador das bandas municipais de São Vicente e da Praia, Jorge Mionteiro, ou Jotamon como era conhecido, é o autor das celébres composições “Nha terra bô ca tá imaginá”, “Fidjo Magoado”, “São-cente”, “Êsse ê quê Mindelo nôs querido cantim”, “Dez grãozinhos de terra”, “Lolinha”, “Nôs Mãe” entre muitas outras. 

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.