AO VIVO EM LISBOA

Esta sexta-feira, 22 de maio, Silva editou o álbum "Ao Vivo em Lisboa", gravado durante a sua última digressão em Portugal. Com o registo dos espectáculos na capital portuguesa, o projecto apresenta 16 faixas que incluem composições autorais e alguns clássicos da MPB e do samba.

O tema de apresentação do álbum, "Júpiter", ganhou uma versão mais intimista e um vídeo animado com a letra da canção - veja aqui. "A faixa tem tudo a ver com estes tempos, com essa sensação de ver tantas coisas a não dar certo à nossa volta, algo que estamos tendo que lidar agora. 'Júpiter' propõe um novo lugar, um recomeço. Na verdade, é uma alegoria a isso. Precisamos de continuar a reflectir para evitar o ainda pior e propor um recomeço justo como sociedade", defende o músico brasileiro.

"Ao Vivo em Lisboa" apresenta "um espectáculo mais intimista e acolhedor - formato inédito na carreira do artista", explica a Sony Music. "Lisboa é uma cidade que me recebe desde que lancei meu primeiro disco, mas eu ainda não tinha feito um concerto neste formato voz, violão e bateria/percussão", conta Silva. "O público de Lisboa é quente, mas da sua maneira. As pessoas fazem um silêncio sepulcral durante as músicas e aquela festa quando termina", relembra o cantor.

"Com seis apresentações no Cineteatro Capitólio (Lisboa), em março de 2019, Silva levou um espectáculo intimista para o público português", lembra a editora. No palco, acompanhado do percussionista Hugo Coutinho, o cantor apresentou parte do seu último álbum de estúdio, “Brasileiro”, e composições conhecidas na voz de grandes nomes da MPB como Pixinguinha, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Martinho da Vila e Marisa Monte.

Em 2109, antes dos concertos que deram origem ao novo álbum, Silva conversou com o SAPO Mag.

Veja o vídeo:

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.