A cantora britânica Joss Stone atuou este sábado, dia 6, pela primeira vez em Cabo Verde. O evento intitulado “Djunta Mon Moçambique” aconteceu na cidade da Praia e teve por objetivo arrecadar fundos para apoiar as vítimas do ciclone Idai.

A cantora e compositora inglesa, Joscelyn Eve Stoker mais conhecida por Joss Stone, deixou o público presente no evento encantado, com dezenas de pessoas que aguardarem com ansiedade a sua apresentação.

Apelidada de diva do Soul, Joss Stone é vencedora de vários Brit Awards e já vendeu mais de 14 milhões de álbuns em todo o mundo e em especial com os seus três primeiros trabalhos, “The Soul Sessions”, “Mind, Body & Soul” e “Introducing Joss Stone”.

De acordo com Luhena de Sá, da empresa audiovisual Parallax, promotora do evento, o fundo arrecadado no concerto “Djunta Mon por Moçambique” (cada ingresso custava três mil escudos o) e dos patrocínios vai ser entregue a uma ONG moçambicana, “Makobo” que canaliza as ações de apoio à população da Beira, localidade que foi atingida pelo desastre ambiental. “Também Joss Stone irá ceder a totalidade do seu cachet para apoiar a causa”, adiantou a mesma fonte.

A cantora britânica foi recebida com muitos aplausos e ovações pelo público de diferentes faixas etárias.

“Já tínhamos programado um concerto com a Joss Stone em Cabo Verde. Estávamos há um ano e meio a tentar agendar uma data especifica para tal, mas com o que sucedeu em Moçambique, pensamos torná-lo num concerto solidário. Fizemos-lhe a proposta e ela aceitou. Estou muito feliz com a realização deste concerto”, assegurou Luhena de Sá.

A representante da organização fez ainda um o balanço positivo do evento: “Tudo correu lindamente. Agradeço muito o apoio de cada um dos presentes neste concerto para apoiar este país vizinho”.

Segundo Luhena de Sá, a ideia da “Djunta Mon” é criar uma associação para apoiar várias atividades sociais.

Joss Stone vai estar em Cabo Verde até 8 de abril e vai visitar algumas ONG´s cabo-verdianas.

Paralelamente ao concerto que teve lugar no Hotel Pestana Trópico, teve lugar no espaço uma exposição com três marcas cabo-verdianas: “Dope Mates”,  Badia Natural Cosmetics e Confeções Berna. Segundo Stephane Couto, da “Dope Mates”, o objetivo desta exposição foi angariar fundos para apoiar os povos vítimas do Ciclone Idai.

“Uma vez que o objetivo da nossa marca é manter a união entre os amigos então, decidimos participar neste evento de forma a apoiar e manter a união solidária para com os nossos irmãos de Moçambique. 15% das vendas dos nossos produtos será revertidos para ajudar os nossos irmãos”, explicou.

Djamila Brito/Estagiária

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.