Este livro, segundo disse a escritora Vera Duarte, em declarações à Inforpress, foi um desafio que lhe foi lançado, há 5 anos, por uma Editora Brasileira para escrever um guia turístico de Cabo Verde, mas de carácter literário para divulgar no Brasil.

Entretanto, o processo não avançou porque resolveram editar outros livros, mas recentemente resolveu retomar este processo com o apoio da sua sobrinha, Susana Duarte, uma jovem da diáspora especialista em comunicação.

“O que nós queremos com este livro é falar de Cabo Verde de uma forma sedutora, de uma forma que façam com que os cabo-verdianos, aqui dentro e na diáspora, e os estrangeiros ao lerem a descrição de cada ilha, os atractivos de cada ilha sintam vontade de vir, de estar em Cabo Verde e desfrutem das coisas boas que existem no país”, afirmou.

Para a escritora, este livro é uma “declaração de amor a Cabo Verde” e apresenta visões de duas gerações diferentes, isto é, uma visão de uma pessoa que nasceu e viveu no arquipélago e um olhar de uma jovem que nasceu, cresceu em Portugal e que há pouco tempo passou a viver cá, mas que tem “muita admiração e amor” por Cabo Verde.

Este livro, ajuntou, é um guia turístico, mas é um “guia sentimental” que detém as memórias das duas sobre a história de Cabo Verde, os costumes, a gastronomia, as festas populares, a música e a dança.

Para quem for fazer esse passei literário, informou que vai encontrar nos diversos capítulos, as histórias de cada ilha, as fotografias, o mapa e ainda terá o prazer de ler um extracto de um poema de um autor que simboliza ou representa esta ilha.

Por exemplo, na ilha do Maio terá um poema de Betú, na ilha de Santa Luzia estará representado por Mário Lúcio, Teté Alinho na ilha de São Vicente, Anu Nobu na ilha de Santiago, Jorge Barbosa no Sal, entre outros.

Fez saber que com esta obra querem dar um contributo para o desenvolvimento do país, a nível do turismo.

“Nós queremos que a literatura também dê o seu contributo de alguma forma, por isso é que de uma forma criativa e literária estamos a descrever o que é atractivo em Cabo Verde para que o turista possa vir e encontrar referências”, explicou.

As escritoras almejam que este livro chegue às escolas e que seja traduzido em outras línguas para que a mensagem sobre Cabo Verde chegue aos mais distantes lugares.