O tradicional jantar da Associação de Correspondentes da Casa Branca (WHCA), organizado todos os anos em Washington, terá uma mudança radical: a edição de 2019 não será animada por um comediante, mas por um historiador.

Para o jantar de gala programado para 27 de abril, o historiador Ron Chernow, autor de uma biografia de George Washington, o primeiro presidente dos Estados Unidos, irá falar sobre "a importância de uma imprensa livre e independente", informou a associação.

Desde que assumiu o cargo em janeiro de 2017, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que tem aumentando os ataques aos media, recusou-se a participar na reunião, marcando uma ruptura com os seus antecessores tanto democratas quanto republicanos.

Este jantar de gala celebra a liberdade de imprensa e dá ao presidente a oportunidade de fazer um discurso, geralmente dominado pelas piadas da sua atuação como chefe de Estado.

A tradição deste jantar começou em 1921. Desde 1980, todos os presidentes participaram, exceto Ronald Reagan em 1981, que estava a recuperar de um ataque no qual ficou gravemente ferido.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.