Esta obra, segundo a nota introdutória, trata da espiritualidade e outras reflexões, romanceada a pensar nos jovens que estão a vivenciar situações desagradáveis e meios sociais de todos os tipos, que facilmente os encaminham para projetos de vida negativos.

Orlando Borja, um dos apresentadores da obra, disse que a leitura deste livro pode contribui para ajudar as pessoas a encontrarem o equilíbrio “tão necessário e urgente no mundo atual”.

Segundo o antropólogo, o autor demonstra que tem uma “larga” compressão das realidades sociais, evidenciadas em questões levantadas através da personagem principal.

“Ao longo do livro, após uma rápida pincelada sociológica (…) percebe-se que a questão essencial é encontrar o equilíbrio neste mundo de caos com intoxicação ecológica, moral, politica”, notou.

As respostas à essa pergunta, acrescentou, vão aparecendo ao longo do livro, tendo como a ideia essencial a “afirmação do outro como parte essencial da construção do eu”.

Nardi Sousa é sociólogo, Doutor em Ciências Sociais e professor universitário e pesquisa temas relacionados com a África e a Diáspora Negra, Migrações, Juventude, Cidadania Local, Cultura, Yoga e Espiritualidade.

É também autor do livro “Imigração e Cidadania Local: Associativismo Imigrante e Políticas Públicas de Portugal (2003) ” e “Simão de Barros: Uma leitura Metafísica do Diário de Santelmo (1909-1947) ”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.