Em declarações à Inforpress, Jorge Tavares da comissão de eventos disse que está tudo preparado para esta gala “Jovens cantam morna”, que se insere no âmbito de um projecto maior que é o “Concurso nacional de jovens cantam morna”.

Esta gala, informou, tem não só como objectivo dar um contributo para a promoção da morna, classificada como Património Cultural Imaterial da Humanidade, e homenagear em vida o intérprete cabo-verdiano Djzoinha, que reside actualmente nos Estados Unidos da América.

“Com toda a justiça, estamos a trazer um dos grandes músicos Djozinha que tem um percurso de mais de meio século de carreira fulminante, passando desde o grupo Voz de Cabo Verde e hoje em dia Djozinha tem nos EUA uma representação muito grande porque trabalha na comunicação social”, contou.

A gala conta com a participação dos jovens Lucy Soares, da ilha do Sal, Hilário Silva, de São Vicente, Rivaldo Bettencourt, de Santo Antão, Leontina Fortes, de São Nicolau, Juari Livramento, da Boa Vista, Raia Monteiro, da ilha do Maio, Nicla Amado, da ilha do Fogo, Arlindo Rodrigues, da Brava, Ruth Borges, de Santiago Norte e Victor Duarte, de Santiago Sul.

Para Jorge Tavares, esses jovens têm morna nas suas almas porque estão habituados a cantar morna por isso “não vão decepcionar o público” durante esta gala.

Como convidado especial estão a artista cabo-verdiana Cremilda Medina e o português Zé Perdigão, suportados pela banda de Kakú Alves.

Os bilhetes, que custam 1000 escudos, já estão a ser vendidos no Restaurante Poeta, na Livraria Nho Eugénio, Bom Gosto, Flor de Liz, Soca, Quebra Cabana.

A gala conta com a parceria da Associação Nacional dos Municípios, do Instituto do Património Cultural, da Cabo Verde Airlines entre outros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.