A semelhança dos anos anteriores, segundo o presidente da SOCA, Daniel Spínola, não quiseram deixar esta data passar em branco, por isso vão proporcionar as pessoas um momento musical e poético nas ruas do berço da cabo-cabo-verdianidade.

“É um momento importante e a SOCA, como uma organização vocacionada e ligada aos autores e artistas, fazemos questão de todos os anos realizar esta celebração”, afirmou.

Conforme avançou, na SOCA estão inscritos muitos escritores de poesia e a cada dia tem aumentado, e ainda, referiu, quase todos os escritores inscritos na Academia Cabo-verdiana de letras (ACL) fazem parte do SOCA.

A atividade inicia às 17:00 com plantação de árvores, seguida de arruada poética.

Ainda, em colaboração com Academia Cabo-verdiana de Letras e a Associação de Escritores Cabo-verdianos, vão apresentar a Revista Novas Letras, da ACD, em homenagem ao escritor Teobaldo Virgínio, residente nos Estados Unidos.

As atividades culminam com uma projeção de vídeo – do Por do Sol poético, realizado em 2013, na Presidência da República.

Para assinalar Dia Mundial da Poesia, a Biblioteca Nacional, na Cidade da Praia, promove uma feira de livro com descontos de 20 por cento nas obras dos autores cabo-verdianos e estrangeiros.

O Dia Mundial da Poesia foi criado na 30ª Conferência Geral da Unesco em 16 de novembro de 1999.

Todos os anos celebra-se no dia 21 de março, para comemorar a diversidade do diálogo, a livre criação de ideias através das palavras, da criatividade e da inovação.

A data visa a importância da reflexão sobre o poder da linguagem e do desenvolvimento das habilidades criativas de cada pessoa, já que a poesia “contribui para a diversidade criativa”, inferindo “na perceção e compreensão” do mundo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.