A ideia de se realizar o “Breu Canisade”, conforme esta responsável adiantou à Inforpress, surgiu de um projecto original do português Sérgio Marques, que realizou o “Festival Tell às escuras”, em 2008, e que contou com a sua participação como actriz.

Assim Flávia Gusmão decidiu replicar esta técnica com os alunos, que vai ser apresentado pela segunda vez neste mês, sendo que a primeira apresentação aconteceu a 01 de Setembro último.

“É um desafio óptimo em termos artísticos, já que vivemos num mundo repleto de imagens por todos os lados e nestas peças os alunos só tem contacto com o som e com o escuro”, considerou a formadora, adiantando que a ideia de se repetir a mostra surgiu também da “resposta excelente” vinda dos espectadores.

O “Breu Canisade” vai ser apresentado, explicou, neste domingo (22), pelas 20:30, pelos alunos da formação de teatro do Centro Cultural do Mindelo, que vão dar vida a oito “ curtas peças” de teatro “totalmente às escuras” num espectáculo de cerca de uma hora e meia.

O evento, segundo a mesma fonte, que não é recomendado a pessoas que têm medo do escuro, tem entrada gratuita e os telemóveis vão ser retirados no início e devolvidos só no fim do espectáculo, para “não haver interferência de qualquer luminosidade” na actuação.

A primeira apresentação pública dos alunos desta formação de teatro do Centro Cultural do Mindelo aconteceu em Julho último e recebeu o nome de “Canisade num ai” e era baseada “muito no improviso e ainda de mostrar a biografia dos alunos, real ou inventada, misturada com a biografia do centro”.

O Canisade enquadra-se no projecto denominado Serviço Educativo do Centro Cultural do Mindelo (SECCM), que integra não só a formação contínua nas áreas do teatro, música e dança, como a envolvência da família no centro.

Relativamente ao projecto teatral o mesmo teve início em Maio, com duração prevista para mais quatro meses, que servirão, segundo Flávia Gusmão, para continuar a desenvolver as “várias técnicas” que traz da sua experiência de mais de 25 anos adquirida na Escola Profissional de Teatro de Cascais – Portugal e em “várias partes do mundo”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.